Jump to content

AutoForum.com.br - Som automotivo e automóveis  - O fórum dos maníacos por som automotivo e automóveis
- Proibido conteúdo impróprio para menores em tópicos públicos: Nudez estrategicamente coberta; Roupas transparentes; Poses obscenas ou provocantes; Close-ups de seios, nádegas ou virilhas; (em cumprimento a normas do Google) Qualquer desvio, denuncie ao moderador.
- Usuários do Hotmail/Outlook/Msn - confira tutorial para receber emails do fórum;
- Qualquer problema em algum post, DENUNCIE ao moderador, utilize o link abaixo de cada post.
- Confira tutorial para enviar fotos. Tão fácil quanto um CTRL+V. (17/09/2015)
- Encontro Sound Quality em São Paulo/SP domingo (27/10/2019) *****

Sign in to follow this  
sepacheco

Construindo uma rede Zobel

Recommended Posts

Nao vale a pena para o calculo de capacitor de rede zobel, o melhor eh fazer dessa forma empirica mesmo....

 

 

 

E tb um aparelho desses nao eh barato... heeheheh

Ué... "basta" fazer um circuito ressonante LC, usando a bobina do falante como o "elemento L", ver a frequência em que a bagaça oscila, e através de fórmulas um tanto chatas, achar o valor da indutância da criança...

 

OU então, bastaria meter a faca no midbass, retirar dele a bobina, medir o diâmetro da mesma, o comprimento da bobina, o diâmetro no núcleo de ar, estimar qual o diâmetro do fio utilizado, desenrolar a bobina para descobrir quantas voltas a mesma tem, e com base nestes valores, chegar a indutância da mesma... mas este é um método meio suicida... e não ia dar a indutância real, pois o ímã vai se comportar como um núcleo, aumentando o valor da indutância...

 

O primeiro é até realizável, tecnicamente fácil... alguém tem coragem de tentar? :o

Edited by Kleberlpa

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nao vale a pena para o calculo de capacitor de rede zobel, o melhor eh fazer dessa forma empirica mesmo....

 

 

 

E tb um aparelho desses nao eh barato... heeheheh

Ué... "basta" fazer um circuito ressonante LC, usando a bobina do falante como o "elemento L", ver a frequência em que a bagaça oscila, e através de fórmulas um tanto chatas, achar o valor da indutância da criança...

 

OU então, bastaria meter a faca no midbass, retirar dele a bobina, medir o diâmetro da mesma, o comprimento da bobina, o diâmetro no núcleo de ar, estimar qual o diâmetro do fio utilizado, desenrolar a bobina para descobrir quantas voltas a mesma tem, e com base nestes valores, chegar a indutância da mesma... mas este é um método meio suicida... e não ia dar a indutância real, pois o ímã vai se comportar como um núcleo, aumentando o valor da indutância...

 

O primeiro é até realizável, tecnicamente fácil... alguém tem coragem de tentar? :o

 

Pra fazer isso vc precisa de um aparelho true rms (a nao ser que vc fique sintonizando circuito pra 60Hz). Jah viu quanto custa um desses ?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Renato você venceu.... MENINOS OUÇÃO O RENATO...  considerando que é um kit duas vias e os 100 W são divididos entre tweeter e mid bass...

 

Bem não faz diferença.... que quiser divida por 0,707... se for via única..

 

Não vai alterar o filtro...

 

[]

 

Sandro

Eita... não entendi a ironia.

Um Kit 2 Vias de 100W, entende-se que são 100W para o Mid Bass e 100W para o Tweeter.

Vejamos o exemplo do Kit Two Way Hi-End, que é de 40W.

Se você aplicar 40W na "entrada" do Crossover, sairá 40W para o Mid Bass e 40W para o Tweeter.

Sandrão... estou tentando apenas ajudar, note que centenas (ou milhares) de pessoas acessam esse fórum diariamente. Creio que 90% do pessoal não sabe regular o ganho do amplificador ou não possuem equipamento para regula-lo, portanto a chance de alguém explodir um capacitor subdimensionado é grande, já que muitos não conhecem o fucionamento de um capacitor.

Pode parecer pouco um pequeno estouro de um capacitor, mas se o camarada acabar de construir a rede equalizadora (Zobel) e for testar isso na potência informada (100W) próximo de si, pode correr sérios riscos de um pedaço do capacitor ir em direção aos olhos (com grande velocidade e temperatura).

Você é uma pessoa formadora de opinião no fórum, portanto precisa estar atento quanto a esses perigos, para que ninguém saia prejudicado.

Um abraço,

Renato

P.S. peço desculpas caso tenha parecido arrogante, mas as vezes as palavras são "frias" e acabam dando margem de erro para as interpretações.

Se vocês dois não se entenderem eu vou chamar o pessoal da somnocarro pra "sarrufar" vocês dois... :lol:

 

Relaxa aí, galera...

Share this post


Link to post
Share on other sites
Nao vale a pena para o calculo de capacitor de rede zobel, o melhor eh fazer dessa forma empirica mesmo....

 

 

 

E tb um aparelho desses nao eh barato... heeheheh

Ué... "basta" fazer um circuito ressonante LC, usando a bobina do falante como o "elemento L", ver a frequência em que a bagaça oscila, e através de fórmulas um tanto chatas, achar o valor da indutância da criança...

 

OU então, bastaria meter a faca no midbass, retirar dele a bobina, medir o diâmetro da mesma, o comprimento da bobina, o diâmetro no núcleo de ar, estimar qual o diâmetro do fio utilizado, desenrolar a bobina para descobrir quantas voltas a mesma tem, e com base nestes valores, chegar a indutância da mesma... mas este é um método meio suicida... e não ia dar a indutância real, pois o ímã vai se comportar como um núcleo, aumentando o valor da indutância...

 

O primeiro é até realizável, tecnicamente fácil... alguém tem coragem de tentar? :o

 

Pra fazer isso vc precisa de um aparelho true rms (a nao ser que vc fique sintonizando circuito pra 60Hz). Jah viu quanto custa um desses ?

Que nada... um frequencímetro ou um osciloscópio (bem, pelo menos o frequencímetro é mais barato... hehehehe) resolvem. Pra isto bastaria fazer um oscilador com transístor, sintonizado por este LC...

 

estima-se um valor para a bobina, e com base neste valor estimado, escolhe-se um capacitor que vá facilitar os cálculos (pra evitar ter que trocar o capacitor depois de começado o teste), e mede-se a frequência... com base nela, encontramos o valor real da bobina. Como não temos que medir tensões, o multímetro não é necessário.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ué... "basta" fazer um circuito ressonante LC, usando a bobina do falante como o "elemento L", ver a frequência em que a bagaça oscila, e através de fórmulas um tanto chatas, achar o valor da indutância da criança...

 

OU então, bastaria meter a faca no midbass, retirar dele a bobina, medir o diâmetro da mesma, o comprimento da bobina, o diâmetro no núcleo de ar, estimar qual o diâmetro do fio utilizado, desenrolar a bobina para descobrir quantas voltas a mesma tem, e com base nestes valores, chegar a indutância da mesma... mas este é um método meio suicida... e não ia dar a indutância real, pois o ímã vai se comportar como um núcleo, aumentando o valor da indutância...

 

O primeiro é até realizável, tecnicamente fácil... alguém tem coragem de tentar?  :o

Caramba! Não tinha visto essa sua resposta!

A primeira parte mencionada por você é a mais utilizada para encontrar o "Le"!

 

- Bloqueie o cone. Coloque o alto falante em um saco plástico e enterre um pouco mais da metade dele virado para baixo (conj. magnético para cima).

 

- Coloque um capacitor em série.

 

- Aplique uma tensão conhecida, variando a frequencia até encontrar a frequencia de ressonancia do circuito RC (onde a corrente será máxima).

 

- Aplique a equação:

 

Le = 1 / (2Pi * FR)^2 * C

 

Onde:

 

Le = indutância

FR = Frequencia de ressonancia do circuito RC

C = Capacitância do capacitor em série.

 

O que precisamos para isso:

- Placa de som decente para gerar as frequencias

- Multímetro decente (com amperímetro)

- Alguns capacitores

- Areia

- Calculadora

Um abraço,

Renato

P.S. não seria mais fácil pedir isso para o fabricante?

Edited by yamane

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caramba! Não tinha visto essa sua resposta!

A primeira parte mencionada por você é a mais utilizada para encontrar o "Le"!

 

- Bloqueie o cone. Coloque o alto falante em um saco plástico e enterre um pouco mais da metade dele virado para baixo (conj. magnético para cima).

 

- Coloque um capacitor em série.

 

- Aplique uma tensão conhecida, variando a frequencia até encontrar a frequencia de ressonancia do circuito RC (onde a corrente será máxima).

 

- Aplique a equação:

 

Le = 1 / (2Pi * FR)^2 * C

 

Onde:

 

Le = indutância

FR = Frequencia de ressonancia do circuito RC

C = Capacitância do capacitor em série.

 

O que precisamos para isso:

- Placa de som decente para gerar as frequencias

- Multímetro decente (com amperímetro)

- Alguns capacitores

- Areia

- Calculadora

Um abraço,

Renato

P.S. não seria mais fácil pedir isso para o fabricante?

Ué, eu tinha pensando um pouco diferente... mete um capacitor em paralelo com a bobina, liga uma ponta numa fonte de tensão... Basicamente, teria que ser feito um circuito, baseado num oscilador colpitts (bem, acho q é assim q se escreve). Na saída, medimos a frequência. Acho q funfa...

 

EDIT:

 

Bem, achei um esquema interessante de oscilador colpitts (ou seja lá como se escreve... hehehe). Ao que se vê na fórmula, depois de definidos os capacitores, é só testar a bobina... assumindo um valor suposto para a bobina (pegando o valor de um fabricante qualquer) dá pra ter uma idéia da frequência envolvida, e assim calcular melhor os capacitores.

 

Bem, tirei isto daqui: http://www.eletrica.ufpr.br/artuzi/apostil.../cap2/pg10.html. Fiz algumas alterações, mas a base é a mesma.

post-5-1090210025.gif

Edited by Kleberlpa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou analisar isso melhor, pois nunca ouvi falar desse oscilador "colpitts" :P

Um abraço,

Renato

Share this post


Link to post
Share on other sites
Vou analisar isso melhor, pois nunca ouvi falar desse oscilador "colpitts"  :P

Um abraço,

Renato

Basicamente, é a forma que os receptores de FM (que não sejam baseados em sintetizadores, o que é o caso dos digitais) usam para oscilar...

 

Uma coisa que fiquei pensando... ao ligar esta "bobina", teremos uma corrente circulando por ela, logo, ela se deslocará dentro do gap... o que poderia alterar a indutância... para midbass, woofers, subwoofers, etc, é fácil controlar... basta segurar o cone na posição... já para tweeters, complica.

 

Ou não? Talvez este deslocamento não altere os resultados... Cadê o Álvaro nesta s horas? :rolleyes:

 

Tá vendo, vcs ficam me chamando de doido na somnocarro (vc eu não lembro, mas o Hugo Alvim vive afirmando isto)... às vezes as minhas loucuras fazem algum sentido... ou não... :legal:

Edited by Kleberlpa

Share this post


Link to post
Share on other sites
Renato você venceu.... MENINOS OUÇÃO O RENATO...  considerando que é um kit duas vias e os 100 W são divididos entre tweeter e mid bass...

 

Bem não faz diferença.... que quiser divida por 0,707... se for via única..

 

Não vai alterar o filtro...

 

[]

 

Sandro

Eita... não entendi a ironia.

Um Kit 2 Vias de 100W, entende-se que são 100W para o Mid Bass e 100W para o Tweeter.

Vejamos o exemplo do Kit Two Way Hi-End, que é de 40W.

Se você aplicar 40W na "entrada" do Crossover, sairá 40W para o Mid Bass e 40W para o Tweeter.

Sandrão... estou tentando apenas ajudar, note que centenas (ou milhares) de pessoas acessam esse fórum diariamente. Creio que 90% do pessoal não sabe regular o ganho do amplificador ou não possuem equipamento para regula-lo, portanto a chance de alguém explodir um capacitor subdimensionado é grande, já que muitos não conhecem o fucionamento de um capacitor.

Pode parecer pouco um pequeno estouro de um capacitor, mas se o camarada acabar de construir a rede equalizadora (Zobel) e for testar isso na potência informada (100W) próximo de si, pode correr sérios riscos de um pedaço do capacitor ir em direção aos olhos (com grande velocidade e temperatura).

Você é uma pessoa formadora de opinião no fórum, portanto precisa estar atento quanto a esses perigos, para que ninguém saia prejudicado.

Um abraço,

Renato

P.S. peço desculpas caso tenha parecido arrogante, mas as vezes as palavras são "frias" e acabam dando margem de erro para as interpretações.

Opa renato... sem estress... realmente a tensão de pico é maior que A RMS... eu mesmo usei 35V de isolação.. vocÊ está certo...

 

[]

 

Sandro

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existe uma outra forma de calcular a rede zobel, também levemente empírica, que é definir a frequência (no inicio do pico) onde a impedância dobra.

 

Daqui a pouco posto a fórmula, que não é exata, mas é bastante aproximada e é bem mais fácil de se calcular, inclusive levando em conta as diferenças na curva de impedância introduzidas pela caixa/sinotnia da caixa.

 

[]s

 

Ri7

Share this post


Link to post
Share on other sites

MUito bom este tópico, principalmente para mim que só agora estou tendo noção do que seja uma rede zobel...e mais esse site calculator aí é bom hein...só um probleminha...de quantos watts será o resistor? hhee

Como achar a frequência double?

 

valew

 

dj_vini

Share this post


Link to post
Share on other sites
MUito bom este tópico, principalmente para mim que só agora estou tendo noção do que seja uma rede zobel...e mais esse site calculator aí é bom hein...só um probleminha...de quantos watts será o resistor? hhee

Como achar a frequência double?

 

valew

 

dj_vini

No minimo 10W pois o trem esquenta... e encapsulamento cerâmico...

Dá uma olhada nas fotos..

 

[]

 

Sandro

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gente, sem querer parecer chato, mas tentando voltar um pouco a aplicabilidade disso para iniciantes como eu...

 

Os Tweeters do CS60 nao gritam, BERRAM !!! (voce escutou aquele dia no encontro aqui em RP, certo Yamane?)

 

Pelo que eu entendi , a rede APLAINARIA a resposta do falante (elevaria as "bordas" de frequencia e reduziria o pico). Portanto poderia ser uma otima pro meu sistema ao inves de simplesmente atenuar os tweeters com resistores...

 

Genericamente falando, 90% dos kits se beneficiariam com isso, certo ???

Parece muito facil, fico pensando naquela historia: Quando a esmola e demais o santo desconfia...

 

E so mais uma coisa: Perdoe a ignorancia, mas como se ligaria isso no sistema ??? Digo, onde iriam os conectores????

 

Abraços

 

P.S. Isso vale pra qualquer falante, inclusive subs ???

Share this post


Link to post
Share on other sites

a rede Zobel nao "eleva as bordas" da curva d impedancia... na verdade essa curva é parecida com um S deitado... o q a rede Zobel faz é suavizar esse S... mas nao atuando nas bordas, e sim nos picos mesmo

 

eu fiz rede zobel pros meus e2k e os mids mudaram totalmente d cara... nao perderam nada, só ganharam medios e consequentemente, qualidade

 

o circuito vai ligado diretamente nos bornes do falante q vc quer manipular.

 

sim, vale pra subs

Share this post


Link to post
Share on other sites

O meu sistema tambem possui, e a diferença no RTA foi gritante.

 

eu acho hoje algo obrigatórios em qualquer sistema bem planejado.

Share this post


Link to post
Share on other sites
a rede Zobel nao "eleva as bordas" da curva d impedancia... na verdade essa curva é parecida com um S deitado... o q a rede Zobel faz é suavizar esse S... mas nao atuando nas bordas, e sim nos picos mesmo

 

eu fiz rede zobel pros meus e2k e os mids mudaram totalmente d cara... nao perderam nada, só ganharam medios e consequentemente, qualidade

 

o circuito vai ligado diretamente nos bornes do falante q vc quer manipular.

 

sim, vale pra subs

GGG temos dois tipos de pico de impedância... um nas bordas de corte, que é corrigida pela zobel e outra dentro da faixa de frequência que é corrigida pelo notch..

 

[]

 

Sandro

Share this post


Link to post
Share on other sites
a rede Zobel nao "eleva as bordas" da curva d impedancia... na verdade essa curva é parecida com um S deitado... o q a rede Zobel faz é suavizar esse S... mas nao atuando nas bordas, e sim nos picos mesmo

 

eu fiz rede zobel pros meus e2k e os mids mudaram totalmente d cara... nao perderam nada, só ganharam medios e consequentemente, qualidade

 

o circuito vai ligado diretamente nos bornes do falante q vc quer manipular.

 

sim, vale pra subs

GGG temos dois tipos de pico de impedância... um nas bordas de corte, que é corrigida pela zobel e outra dentro da faixa de frequência que é corrigida pelo notch..

 

[]

 

Sandro

grafico do funcionamento da rede zobel tirada do site HiFi Speaker Design...

 

ZobImped.gif

 

nota-se q a rede atua tanto no pico "do meio" qto no pico "da borda", aplainando a impedancia como um todo...

 

Como eu tinha dito, ele nao eleva as bordas, apenas corta os picos, caso contrario a impedancia do falante aumentaria, o q nao acontece na pratica! Por acaso um dos picos se encontra na "borda" superior das frequencias...

Share this post


Link to post
Share on other sites

o circuito vai ligado diretamente nos bornes do falante q vc quer manipular.

 

sim, vale pra subs

Ligado nos bornes??? O que sao os bornes (mais uma vez desculpa a ignorancia), sao os terminais do falante? Tem Diferença em qual vai no positivo e no negativo??...

 

E no meu sistema (na assinatura abaixo) percebo que falta um pouco de medio enquanto os tweetes gritam, eu conseguiria entao melhoras os agudos E os medios colocando a rede nos 4??

 

Valeu e desculpa pela insistencia...

Alias, GGG, Ronnie e Yamane, e demais, claro, se vc´s pudessem dar uma olhasda e opinioes num topico sobre meu possivel novo player, eu ia agradecer muito...

 

[]'s

Share this post


Link to post
Share on other sites

o circuito vai ligado diretamente nos bornes do falante q vc quer manipular.

 

sim, vale pra subs

Ligado nos bornes??? O que sao os bornes (mais uma vez desculpa a ignorancia), sao os terminais do falante? Tem Diferença em qual vai no positivo e no negativo??...

 

E no meu sistema (na assinatura abaixo) percebo que falta um pouco de medio enquanto os tweetes gritam, eu conseguiria entao melhoras os agudos E os medios colocando a rede nos 4??

 

Valeu e desculpa pela insistencia...

Alias, GGG, Ronnie e Yamane, e demais, claro, se vc´s pudessem dar uma olhasda e opinioes num topico sobre meu possivel novo player, eu ia agradecer muito...

 

[]'s

SIM, NOS terminais do falante.

 

o nome ZOBEL é grande, mas o negocio é pequeno heheheheh

Share this post


Link to post
Share on other sites
Ligado nos bornes??? O que sao os bornes (mais uma vez desculpa a ignorancia), sao os terminais do falante? Tem Diferença em qual vai no positivo e no negativo??...

 

E no meu sistema (na assinatura abaixo) percebo que falta um pouco de medio enquanto os tweetes gritam, eu conseguiria entao melhoras os agudos E os medios colocando a rede nos 4??

 

Valeu e desculpa pela insistencia...

Alias, GGG, Ronnie e Yamane, e demais, claro, se vc´s pudessem dar uma olhasda e opinioes num topico sobre meu possivel novo player, eu ia agradecer muito...

 

[]'s

Os bornes sao os terminais do falante, onde vc conecta (ou se quiser algo realmente bem feito, solda) os cabos que vêm do amp... resumindo, sao os conectores... :vts

 

se vc colocar a rede Zobel, vai ganhar medios e medio-agudos do seu mid, o q PODE ser q fça com que ele se entenda melhor com os tweeters... se vc acha q tao faltando altas frequencias no mid, rede Zobel neles! se mesmo depois do Zobel os tw continuarem incomodando, atenue eles... mas antes tente diminuir os agudos na eq do player... parece besteira, mas tem gente q nem tenta corrigir os problemas com o eq.... hehehhe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom...

Fiz uma zobel pros meus E2K e estou esperando chegar...

Espero que valha a pena pois já gosto muito dos kits...

[]s

Share this post


Link to post
Share on other sites

E tem diferença qual vai no + e qual lado vai no negativo ???

 

E outra, tem diferença se eu coloca-los nos terminais do falante OU do Xover, por uma questao de espaço, para os tweeters ia ficar um pouco complicado...

 

EDITADO:

Meu player é tao antigo, pra ter uma ideia, que ele so tem controle de grave e agudo, nao tem medio...

Tentando corrigir eu uso o Bass +1 e o Treble -1

Edited by verdiani

Share this post


Link to post
Share on other sites
E tem diferença qual vai no + e qual lado vai no negativo ???

 

E outra, tem diferença se eu coloca-los nos terminais do falante OU do Xover, por uma questao de espaço, para os tweeters ia ficar um pouco complicado...

 

EDITADO:

Meu player é tao antigo, pra ter uma ideia, que ele so tem controle de grave e agudo, nao tem medio...

Tentando corrigir eu uso o Bass +1 e o Treble -1

tanto faz o jeito como vc liga a rede Zobel nos terminais. nao vai influenciar no resultado final e tb tanto faz se vc liga a Rede nos terminais do Xover ou do falante.... desde q estejam no mesmo trecho do cabo

 

ligue assim:

 

===|Xover|=|ZOBEL|=======================|falante|

 

ou assim:

 

===|Xover|=======================|ZOBEL|=|falante|

 

mas nao assim:

 

===|ZOBEL|=|Xover|=======================|falante|

 

:legal:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this  

AutoForum.com.br

O fórum para os maniacos por som automotivo e automóveis

×
×
  • Create New...