Jump to content

AutoForum.com.br - Som automotivo e automóveis  - O fórum dos maníacos por som automotivo e automóveis
- Proibido conteúdo impróprio para menores em tópicos públicos: Nudez estrategicamente coberta; Roupas transparentes; Poses obscenas ou provocantes; Close-ups de seios, nádegas ou virilhas; (em cumprimento a normas do Google) Qualquer desvio, denuncie ao moderador.
- Usuários do Hotmail/Outlook/Msn - confira tutorial para receber emails do fórum;
- Qualquer problema em algum post, DENUNCIE ao moderador, utilize o link abaixo de cada post.
- Confira tutorial para enviar fotos. Tão fácil quanto um CTRL+V. (17/09/2015)
- Encontro Sound Quality em São Paulo/SP domingo (27/10/2019) *****

Sign in to follow this  
antnbarao

P.O.W.E.R-X / Marcello...Saiba Como Escolher Falante Perfeito Para Hi

Recommended Posts

Achei interessante resolvi compartilhar

 

Marcello Lacerda(Powerx)

 

Assim como existem vários tipos de pneus, cada um construído para determinada aplicação, também são construídos os alto-falantes. Num alto-falante projetado para grave retumbante, de baixa fidelidade, não é possível construir caixa para resposta plana ou sistema Hi End. Alto-falante construído para campeonato de SPL não serve para ser utilizado no dia a dia, muito menos para qualidade sonora. Comparando dois subwoofers, por exemplo, não é só a potência que diferencia os alto-falantes, mas também os materiais de que são feitos, suas bobinas, a engenharia por trás do ímã, o que resulta em parâmetros distintos para cada um deles e, naturalmente, aplicações diferentes. Não é à toa que fabricantes oferecem linha de “entrada” e “top de linha”. Cada linha é projetada para atender a um determinado objetivo ou perfil de cliente.

 

O projeto de caixa acústica para ter sucesso deve identificar se o que o cliente deseja é compatível com o que o alto-falante é capaz de fazer.

 

Para se descobrir isto é necessário um profundo conhecimento sobre os parâmetros TS, além é claro de uma conversa franca com o cliente. São muito poucos os profissionais que podem fazer uma análise segura desses parâmetros. Por exemplo, um profissional que analise separadamente os parâmetros TS vai obter uma ideia distorcida sobre o que o alto-falante é capaz de fazer. Um pequeno exemplo está nos dois alto-falantes ab

 

 

 

Alto-falante (A)

FS = 30Hz

QTS = 0,3

Vas = 20 litros

Xmax = 16mm

Potência = 2000 Watts

QES = 0,4

QMS = 5

Re = 2 ohms

Eficiência = 86dB/w/m

BL = 15,9 Txm

Cms = 250 um/N

Mms = 559 g

Rms = 5,4 kg/s

Res = 24 ohms

 

 

Alto-falante (B)

FS = 36Hz

QTS = 0,4

Vas = 50 litros

Xmax = 7 mm

Potência = 200 Watts

QES = 0,4

QMS = 5

Re = 4 ohms

Eficiência = 95dB/w/m

BL = 11,6

Cms = 200 um/N

Mms = 140 g

Rms = 10 kg/s

Res = 43 ohms

 

Qual dos dois alto-falantes é melhor? Se analisarmos somente a potência podemos dizer que é o falante (A). Somente o QTS, o melhor é o (A). Olhando-se apenas o FS, o melhor continua sendo o falante (A)...

Dessa forma, alguém inexperiente pode indicar o falante (A) como sendo o melhor. Entretanto, se analisarmos o conjunto dos parâmetros, descobriremos que o falante (A) tem cone muito pesado o que se reflete em baixa eficiência e dificuldades com o amortecimento mecânico. O fabricante tentou superar este problema com um motor muito forte, mas isto fez com que a suspensão fosse alongada além do normal o que exigiu uma suspensão extremamente rígida com o aumento exagerado no amortecimento. Além disso, alguns parâmetros demonstram que para o duto não ficar comprido demais será necessário criar um elevado pico na resposta. Em resumo: o falante (A) foi desenvolvido para elevados valores de dB-SPL em regime senoidal, ou seja: não é bom para música, mas sim para campeonato de SPL. Já o falante (B) foi desenvolvido especificamente para alta fidelidade sonora em caixa dutada. Todas estas informações são obtidas pela simples análise dos parâmetros como um conjunto e não separados!

 

Somente alguém com profundo conhecimento sobre todos esses parâmetros, além de bastante tempo livre, seria capaz de fazer uma análise dessas.

 

O Power-X (neste módulo gratuito para Internet) não apenas faz esta análise em segundos, como também lhe fornece um código exclusivo para a confecção da caixa. Com este código o Power-X é capaz de fazer SOZINHO (isto mesmo: sozinho) o projeto da caixa PERFEITA (selada ou dutada) para atender seus objetivos.

Edited by antnbarao

Share this post


Link to post
Share on other sites

n tem rainbow, nem morel na lista, nem dls e por ae vai :(

Share this post


Link to post
Share on other sites

n tem rainbow, nem morel na lista, nem dls e por ae vai :(

 

 

segundo Marcello lacerda e como não liga pra grife ,só lembrar do seu set

 

 

http://autoforum.com.br/index.php?showtopic=166426&hl=

 

P.O.W.E.R-X / Marcello diz:

Tem morel sim... mas realmente não tem RAINBOW nem DLS.

Se alguém tiver os parâmetros TS completos dessas marcas e quiser ver cadastrado... só entrar em contato comigo no ATEC22@TERRA.COM.BR

Porque eu não encontrei os TS dessas...

Ah, e lembrando: Nem todo falante que tem griffe e se diz falante para qualidade absoluta, etc... é realmente assim. Além disso, a página não quer passar a imagem de INFORMAÇÃO ABSOLUTA... mas sim dar uma noção para o consumidor final do que é capaz o falante dele.

Edited by antnbarao

Share this post


Link to post
Share on other sites

P.O.W.E.R-X / Marcello diz:

As informações dadas na página estão 99% corretas... Em 1% dos casos pode haver alguma discrepância entre um comentário e o que o falante realmente faz. Porém com 1% de erro entendi que a página já pode ser considerada como pronta para funcionar. Outra coisa: Se o fabricante coloca parâmetro errado a análise será de acordo com os parâmetros... Exemplo: O falante tem Xmax REAL

de 5mm mas o fabricante coloca 10mm... pronto... a análise vai se basear no que o fabricante informa pois os dados NÃO SÃO AVERIGUADOS por mim (não tenho como pegar todos os falantes do mundo e levantar os TS só para colocar na página). Tenho que contar com a veracidade dos TS que o fabricante informa.

 

E por fim: A página é dedicada a som automotivo... então não dou ênfase a falantes residenciais.

De qualquer forma, qualquer um que me venha com parâmetros TS de qualquer marca... eu agradeço e cadastro - hehehehe.

Edited by antnbarao

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem sou eu pra falar, mas acho que ele não foi muito feliz no software, coloquei poucos subs, mas o programa tratou o NAR 10sw3 como um subwoofer pra campeonatos de SPL e o MTX T9515 como um subwoofer capaz de responder graves de alta fidelidade até "graves quentes".

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem sou eu pra falar, mas acho que ele não foi muito feliz no software, coloquei poucos subs, mas o programa tratou o NAR 10sw3 como um subwoofer pra campeonatos de SPL e o MTX T9515 como um subwoofer capaz de responder graves de alta fidelidade até "graves quentes".

 

Borroso pode ficar a vontade amigo .Ele quer isso mesmo é muito dificil acerta tudo de uma vez só . Como ele mesmo falou .pode mandar a duvida para seu e-mail, que com certeza ele respondera .Acredito que mais tarde ele devera postar alguma coisa ...

 

ATEC22@TERRA.COM.BR

Share this post


Link to post
Share on other sites

Oi Barroso... vamos falar sobre o NAR 10SW3 e sobre o MTX depois. Antes quero lembrar que a página www.rta30.com.br ainda é uma versão BETA TESTE. Eu AINDA NÃO LANCEI ESTA PÁGINA OFICIALMENTE... acontece que descobriram a página e já estão utilizando como se estivesse aprovada por mim. Ontem mesmo encontrei um pequeno detalhe que me fez alterar uma fórmula. Apesar de eu não ter aprovado AINDA esta minha página, ela está funcionando muito bem para uns 98% dos falantes testados. Vamos ver aqui sobre o NAR 10SW3. Realmente o problema ocorreu porque o QTS dele é muito baixo e a página ainda não está estável com falantes de QTS abaixo de 0,29 como é o caso desse 10SW3. Mas estou fazendo as correções necessárias e já na TERÇA-FEIRA que vem (15/05/2012) terei resolvido para valores até 0,10.

 

Os comentários CORRETOS para estes dois falantes (que vão aparecer a partir de TERÇA-FEIRA) são:

 

NAR-10SW3:

 

1 - ESPECÍFICO PARA CAIXA DUTADA. SEUS PARÂMETROS MOSTRAM QUE, PARA CAIXAS COM VOLUME "UTILIZÁVEL", HAVERÁ SEMPRE UM PICO MODERADO NA CURVA DE RESPOSTA, OU SEJA: GRAVE MAIS "COMERCIAL" QUE AGRADA O PÚBLICO JOVEM.

 

2 - CONJUNTO MAGNÉTICO COM FORÇA RAZOÁVEL, EM TESE BOA RESPOSTA A TRANSIENTES (GRAVE BEM "NÍTIDO").

 

3 - CAIXA COM BAIXO VOLUME VAI ATENDER A ESTE ALTO-FALANTE

 

4 - SUPORTA MUITO BEM A POTÊNCIA INDICADA PELO FABRICANTE MESMO QUANDO EM BAIXAS FREQUENCIAS.

 

5 - SEU OBJETIVO É UMA BOA RELAÇÃO ENTRE SPL FORTE E GRAVE MACIO; GOSTOSO DE SE OUVIR, NESTE CASO A CAIXA DUTADA É A IDEAL PARA VOCÊ.

 

Bom, estes são os comentários corretos que vão aparecer a partir de terça-feira para este falante. Se escolher ALTA-FIDELIDADE a página vai dizer que não atende o objetivo porque este falante tem XMAX bem alto e com caixa dutada ou você sobe Fb e cria pico ou deixa o duto muito comprido... ALTA FIDELIDADE só vai funcionar para falante que dá resposta plana com duto mais curto (o que não vai te obrigar a mexer no Fb) ou quando o pico é pequeno (abaixo de 2,5dB).

 

Sobre o MTX... os comentários estão CORRETOS. Ele é capaz de altíssimos níveis de SPL, porém é um falante musical (apesar das pessoas acharem que é só para campeonato). Isto mesmo... MTX 9515-04 ou 44 é para GRAVE MUSICAL. De acordo com as palavras da própria MTX (abra o site www.mtx.com e clique na linha de falantes T9500 que vai aparecer esta frase):

 

MTX Audio has single-handedly created the biggest boom in the history of bass - Thunder9500, the world's first SuperWoofer! Thunder9500 stretches the limits of SPL while still providing truly accurate music reproduction. In the simplest of terms, it’s really loud and still sounds amazing.

 

Ou seja: É para um grave muito forte, porém COM REPRODUÇÃO MUSICAL VERDADEIRAMENTE ACURADA. Não entendi sua dúvida quanto ao MTX... Repetindo: MTX 9515-44 ou 04 não é falante específico para campeonato de SPL apesar de servir muito bem para isso. É falante para quem quer grave massivo com qualidade.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bacana, esperava nem receber uma resposta ou receber uma atravessada hahaha.. Enfim, bacana, agora sim o software exprime o uso do NAR 10sw3. Quando tiver mais tempo, irei procurar mais subs e no que eu puder ajudar, posto aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tá faltando os woofers Alpha Khromus e os Fosgate Punch mais antigos (rfp-412)

 

Mas a pagina tá bem legal, vai existir alguma versão gratis do POWER-X ou com um valor mais barato?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Oi Barroso... vamos falar sobre o NAR 10SW3 e sobre o MTX depois. Antes quero lembrar que a página www.rta30.com.br ainda é uma versão BETA TESTE. Eu AINDA NÃO LANCEI ESTA PÁGINA OFICIALMENTE...

 

[...]

 

ALTA FIDELIDADE só vai funcionar para falante que dá resposta plana com duto mais curto (o que não vai te obrigar a mexer no Fb) ou quando o pico é pequeno (abaixo de 2,5dB).

 

Olá Lacerda,

 

Para ter um duto "curto" sintonizado em baixa frequência, ou você trabalha com uma caixa de volume elevado (o que não é interessante para Som Automotivo), ou trabalha com um duto de diâmetro pequeno (e acaba resultando em uma elevada velocidade do ar no duto), ou então sintoniza a caixa em uma frequência alta (e acaba danificando o alto-falante em frequências muito baixas ou compromete a resposta em subgraves).

 

Rotular um alto-falante para "Alta-Fidelidade" simplesmente pela resposta de frequência simulada e tamanho do duto, na minha opinião, não é algo preciso :blink:

Teria que ser analisado os materiais utilizados, técnicas de construção, linearidade com elevado deslocamento, resposta a transiente, e não poderia faltar uma análise subjetiva.

 

E não podemos esquecer que os alto-falantes automotivos foram desenvolvidos para serem utilizados em um automóvel, portanto a resposta de frequência ao ar-livre não pode ser considerada pura e simplesmente.

 

Veja, por exemplo, a grande diferença entre o mundo real e algumas simulações simplistas em http://questoaudio.com.br/forum/viewtopic.php?f=1&t=7

 

Um abração hand26

Share this post


Link to post
Share on other sites

Software agora tem ouvido? A melhor maneira de julgar um alto falante, é instalação correta (caixa adequada) e ouvir.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Software agora tem ouvido? A melhor maneira de julgar um alto falante, é instalação correta (caixa adequada) e ouvir.

 

:+1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, eu sou da opinião que mesmo o PIOR falante pode tocar MUITO bem, dependendo de como é utilizado.

 

Cone pesado, Q alto... pra resposta estendida (<100Hz, por exemplo) é um desastre. Mas aí vc precisa de um falante pra tocar <35Hz, por exemplo. O falante de Q alto tem uma GRANDE chance de dar excelentes resultados.

 

Isto pq não consideramos outros fatores... não gosto de pegar resposta isolada não. Às vezes o nosso falante "melhor" acaba tocando pior que o "pior", mesmo com ambos em caixas bem feitas, apenas por questões construtivas, ou pelo tipo de resposta que reforça as deficiências do ambiente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, eu sou da opinião que mesmo o PIOR falante pode tocar MUITO bem, dependendo de como é utilizado.

 

Cone pesado, Q alto... pra resposta estendida (<100Hz, por exemplo) é um desastre. Mas aí vc precisa de um falante pra tocar <35Hz, por exemplo. O falante de Q alto tem uma GRANDE chance de dar excelentes resultados.

 

Isto pq não consideramos outros fatores... não gosto de pegar resposta isolada não. Às vezes o nosso falante "melhor" acaba tocando pior que o "pior", mesmo com ambos em caixas bem feitas, apenas por questões construtivas, ou pelo tipo de resposta que reforça as deficiências do ambiente.

 

Kleber, se você pegar como exemplo o B&C 18IPAL, ele tem um Qts de 0,14 :blink:

Muito provavelmente ele foi desenvolvido para ser utilizado em Cornetas de carregamento frontal... Mas isso sim é um Qts baixo [¨]

 

Qts mediano:

 

Aura NS12-530

Qts = 0,370

Preço = ~US$550

 

Focal 13 Utopia Be

Qts = 0,349

Preço = ~US$1400

 

Morel Ultimo 12

Qts = 0,345

Preço = ~R$1300

 

Puxando a sardinha para o meu lado, os subwoofers da Questo Audio possuem Qts entre 0,296 e 0,406 (dependendo do modelo).

 

Se você pegar um subwoofer com Qts "alto" e reproduzir um sinal modulado em frequência na entrada (35Hz e 40Hz, por exemplo), a saída será uma coisa só! [o_]

 

Produtos de "alto nível" possuem essa característica... Agora se o objetivo é somente "fazer barulho", aí qualquer coisa serve... Até um Qts de 1,0 instalado em uma caixa de tomate da feira, além do que é muito mais BARATO fazer um produto com Qts alto [¨]

 

Um abração hand26

Edited by yamane

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, eu sou da opinião que mesmo o PIOR falante pode tocar MUITO bem, dependendo de como é utilizado.

 

Cone pesado, Q alto... pra resposta estendida (<100Hz, por exemplo) é um desastre. Mas aí vc precisa de um falante pra tocar <35Hz, por exemplo. O falante de Q alto tem uma GRANDE chance de dar excelentes resultados.

 

Isto pq não consideramos outros fatores... não gosto de pegar resposta isolada não. Às vezes o nosso falante "melhor" acaba tocando pior que o "pior", mesmo com ambos em caixas bem feitas, apenas por questões construtivas, ou pelo tipo de resposta que reforça as deficiências do ambiente.

 

Kleber, se você pegar como exemplo o B&C 18IPAL, ele tem um Qts de 0,14 :blink:

Muito provavelmente ele foi desenvolvido para ser utilizado em Cornetas de carregamento frontal... Mas isso sim é um Qts baixo [¨]

 

Qts mediano:

 

Aura NS12-530

Qts = 0,370

Preço = ~US$550

 

Focal 13 Utopia Be

Qts = 0,349

Preço = ~US$1400

 

Morel Ultimo 12

Qts = 0,345

Preço = ~R$1300

 

Puxando a sardinha para o meu lado, os subwoofers da Questo Audio possuem Qts entre 0,296 e 0,406 (dependendo do modelo).

 

Se você pegar um subwoofer com Qts "alto" e reproduzir um sinal modulado em frequência na entrada (35Hz e 40Hz, por exemplo), a saída será uma coisa só! [o_]

 

Produtos de "alto nível" possuem essa característica... Agora se o objetivo é somente "fazer barulho", aí qualquer coisa serve... Até um Qts de 1,0 instalado em uma caixa de tomate da feira, além do que é muito mais BARATO fazer um produto com Qts alto [¨]

 

Um abração hand26

 

Mas Yamane... 20 a 35Hz mal dá uma oitava. Pra um Q=1, por exemplo, não vai fazer tanta diferença.

 

Claro que um falante de Q mais baixo (claro, quando esse Q baixo é proveniente de BOA força motora) vai tocar com melhor articulação, mais ataque... claro que vai tocar melhor. A questão é que nem sempre um produto ruim ficará fadado a tocar apenas cretinamente. Dá pra tirar leite de pedra, e fazer muita gente achar que bomber one é JL Audio... heheheheh

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fiz uma simulação e o site mostrou que os IDQ são para spl e não para SQ.

Por isso que tem alguns a venda, e quem tem jura que ele é ótimo para sq.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nossa !!! Não pensei que a página fosse render tanto assunto (mas confesso que fico muito feliz com isso). Vou ter que responder por etapas...

 

Boccotte: Quanto a formatação, é... daria para colocar uma fonte única. Mas o programador fez assim e não achei que ficou tão ruim. As letras que dão informação estão numa fonte e as que indicam botões estão em outra... Por hora vou deixar assim, mas fica anotada a observação e numa próxima alteração estética vamos rever isto sim. Sobre o outro comentário... hehehe... software não tem ouvido (ainda). Concordo que uma boa maneira de se avaliar um sub seria construindo uma caixa acústica e ouvindo-o. Mas com a quantidade de subwoofers no mercado este método lhe tomaria uns 30 anos, ou mais, para testar tudo o que há no mercado - inviável. Então, a maneira mais econômica e rápida para descobrir qual sub fica melhor para nosso gosto é pegar os parâmetros TS dos subs e avaliar alguns pontos principais, tais como o tipo de caixa que vai servir; se a caixa ficará grande ou pequena; se existirá pico ou não na curva de resposta, etc. Estas avaliações são perfeitamente plausíveis e fáceis de deduzir se você tiver em mãos os parâmetros TS dos subs. Na verdade os tais parâmetros TS servem EXATAMENTE para isto ! Sei que todos aqui já sabem mas nunca é demais repetir que um subwoofer pode ser escolhido pelos TS, o mesmo já não indico para um médio.

 

 

Kleber: O pior sub poderá tocar tão bem quanto as suas deficiências e restrições o permitirem. Não é possível fazer um subwoofer medíocre tocar tão bem quanto um sub para alta performance musical. Em resumo: Sub ruim vai tocar muito bem... até que você coloque um sub bom para comparar... rrrsssss. Sobre "Q" alto e "Q" baixo...bom pegue dois BOSTON ACOUSTICS RS10-4 e o GS-1000-2. O primeiro tem "Q" = 0,36 (ok, não é tão baixo assim) e cone mais leve. O segundo tem "Q" = 0,71 e um cone mais pesado. Faça uma simples caixa dutada com volume razoável de 40 litros e veja que ambos "descem" muito bem até uns 35Hz... porém com resopostas muito distintas. Um será quase plano enquanto o outro vai te dar quase 5dB de pico.... Então, podemos dizer que um deles vai ser mais neutro que o outro (o que ajudaria bastante numa eventual escolha). Klebão, o sistema da página www.rta30.com.br não diz se um falante é bom ou ruim... ele só dá uma dica sobre o PROVÁVEL comportamento do falante. Se ele não serve para alta fidelidade... pode servir perfeitamente para um alto SPL musical... o que não desmerece um falante mas apenas orienta quanto ao melhor aproveitamento do mesmo. Agora, se o falante é BOMBER ou HURRICANE ou JL AUDIO... num teste cego qualquer um erra.

 

Yamane: Você disse que rotular um alto-falante para "Alta-Fidelidade" simplesmente pela resposta de frequência simulada e tamanho do duto, não é algo preciso. Concordo com você em cada palavra !!! Não é NADA PRECISO !!! O sistema da página www.rta30.com.br não rotula um falante pela resposta de frequência simulada ... Deixa eu explicar de um jeito diferente: O sistema pega um falante qualquer. A partir dos parâmetros TS o sistema verifica a possibilidade do falante ser utlizado em caixa selada ou dutada e a provável resposta nas caixas (se com pico ou sem pico, etc). A partir daí o sistema verifica se o duto ficaria grande ou curto... se o falante tiver parâmetros que indiquem caixa com reposta mais plana e duto com comprimento razoável... então o sistema diz que o falante pode ser utilizado para resposta plana o que é um indicador (não uma verdade absoluta) de que o falante tem resposta mais neutra (logo, mais indicado para fidelidade e não para SPL extremo). Então o que o sistema faz é descobrir um pouco sobre o provável comportamento do falante. Em nenhum momento o sistema tenta moldar uma resposta ou sintonia para aplainar ou gerar picos e depois rotular o falante.

 

Você também disse que teria que ser analisado os materiais utilizados, técnicas de construção, etc. Bom, não sei se vai concordar comigo, mas se você tem um falante com bons materiais e com construção adequada então você tem um falante com bons parâmetros TS. É impossível ter bons parâmetros TS com falante mal feito ou materiais de baixa qualidade... Então, se o falante é bom em material e em técnica de construção... os parâmetros, obrigatoriamente, são bons.

 

Tá certo que os falantes automotivos são feitos para carro e não para resposta ao ar livre. Mas uma coisa que me chamou muito a atenção foi que eu nunca consegui consertar a resposta ruim de um falante ao ar livre com o ambiente do carro... rrrssss. Isfo foi experiência minha. Todo falante ruim ao ar livre... continuava ruim dentro do carro. O carro não corrigia deficiências do falante... ele só acrescentava um ganho em frequências mais baixas (tipo uma band-pass). Gostei muito dos gráficos que você postou no link http://questoaudio.c...pic.php?f=1&t=7 Olhei com atenção e notei que apesar das discrepâncias entre a medição real e o simulado em softwares... se analisarmos APENAS a faixa para subgrave (por exemplo) abaixo de 100Hz (que é o que interessa para um sub) e se utilizar os parâmetros TS obtidos com CVS (tal como você fez) para elevados valores de potência e temperatura... então não haverá diferença entre o simulado e o real. Na verdade a culpa não foi dos softwares utilizados mas sim dos parâmetros informados. Por exemplo: Você acertou no levantamento dos TS de seus falantes. Colocou os parâmetros corretos e agora se der uma olhada na nossa página, verá que as informações sobre seus falantes são muito próximas do que você mesmo indicaria (me corrija se eu estiver errado). Infelizmente temos fabricantes que jogam qualquer valor de TS só para "o povo não encher o saco". Daí o falante pode até ser bom, mas com dados incorretos não tem software que ajeite a coisa...

 

Dê uma olhada com calma e veja que dos seus 6 falantes, os 3 primeiros se adaptam melhor ao sistema de compromisso entre bom SPL e alta-fidelidade e os três últimos são mais indicados para alta fidelidade ou compromisso (tanto faz). Dê uma olhada e me diga se alguma indicação não corresponde à realidade...

 

Abraços para todos.

 

Lacerda

 

P.S - Acho que agora a página está 100%.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cirors: O Selenium Extreme de 12" aqui no Brasil é conhecido por ser utlizado para campeonatos de SPL... entretanto a MB QUART importou esse falante (tirou a cor horrorosa do cone e colocou preto mesmo - bem mais sóbrio) e colocou-o para ser utilizado para qualidade... Também acho que os IDQ são bons para SQ... mas... o fabricante informa que o XMAX é 17 mm para alguns modelos que são feitos para caixa dutada ! Eu não tenho como dizer se o XMAX informado é ONE WAY ou se é PEAK TO PEAK... então eu tenho que usar no cadastro os parâmetros OFICIAIS. Mesmo achando estranho o fato de alguns modelos chegarem a 24mm de XMAX em falantes com EBP na casa de 60... e "Q" na região dos 0,35... Se for mesmo 20mm de XMAX então uma caixa dutada para um sub deles de 10" vai pedir duto muito comprido ou caixa muito grande. Para caixa razoável (uns 30 litros para um falante de 10" é razoável) e duto abaixo dos 20cm... não tem como ter resposta plana. Mas... se aceitar caixa com 50 litros para um falante de 10"... OK. Se o XMAX na realidade for METADE... então os comentários mudariam radicalmente.

 

O problema não é se o meu site está dando resposta certa ou não... é se os parâmetros que os fabricantes informam são corretos ou não. Quanto mais VERDADEIRO forem as informações maior a chance da minha página dar a informação adequada. O problema é que eu não posso colocar o parâmetro que eu acho que é certo... sou obrigado a colocar o que o fabricante indica no site.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Kleber, se você pegar como exemplo o B&C 18IPAL, ele tem um Qts de 0,14 :blink:

Muito provavelmente ele foi desenvolvido para ser utilizado em Cornetas de carregamento frontal... Mas isso sim é um Qts baixo [¨]

 

Qts mediano:

 

Aura NS12-530

Qts = 0,370

Preço = ~US$550

 

Focal 13 Utopia Be

Qts = 0,349

Preço = ~US$1400

 

Morel Ultimo 12

Qts = 0,345

Preço = ~R$1300

 

Puxando a sardinha para o meu lado, os subwoofers da Questo Audio possuem Qts entre 0,296 e 0,406 (dependendo do modelo).

 

Se você pegar um subwoofer com Qts "alto" e reproduzir um sinal modulado em frequência na entrada (35Hz e 40Hz, por exemplo), a saída será uma coisa só! [o_]

 

Produtos de "alto nível" possuem essa característica... Agora se o objetivo é somente "fazer barulho", aí qualquer coisa serve... Até um Qts de 1,0 instalado em uma caixa de tomate da feira, além do que é muito mais BARATO fazer um produto com Qts alto [¨]

 

Um abração hand26

 

Mas Yamane... 20 a 35Hz mal dá uma oitava. Pra um Q=1, por exemplo, não vai fazer tanta diferença

 

Kleber, eu creio que você está fazendo analogia ao Q de um equalizador com o Qts do alto-falante e sua resposta de frequência, é isso?

Se for realmente isso, não está correto :huh:

O que pode ser feito é uma analogia entre o Qts com a curva de impedância e o Q de um equalizador, mas não com a resposta de frequência dele.

 

Claro que um falante de Q mais baixo (claro, quando esse Q baixo é proveniente de BOA força motora) vai tocar com melhor articulação, mais ataque...

 

Um Qts baixo, não significa que o subwoofer terá mais grave de ataque é menos subgrave.

Analisando ele isoladamente, significa que se esse valor for "baixo", o produto reproduzirá o que realmente for entregue a ele. Se você enviar um tom de um Contra-Fagote (27,5 Hz) juntamente com um tom de um Baixo de 6 cordas (31 Hz), você terá ambos sendo reproduzidos.

 

Em um subwoofer de elevado Qts, se você reproduzir na entrada um tom de 27Hz modulado com outro de 31Hz, o resultado será uma coisa só [o_]

Estou falando de tons baixos, mas o mesmo ocorre em qualquer faixa... Como um Cello com um Saxofone.

 

A questão é que nem sempre um produto ruim ficará fadado a tocar apenas cretinamente. Dá pra tirar leite de pedra, e fazer muita gente achar que bomber one é JL Audio... heheheheh

 

Você precisa considerar que ambos os produtos serão instalados pela mesma pessoa.

Nessa perspectiva, um produto "Ruim" nunca se tornará igual ao produto "Bom".

Já um produto "ruim" sendo instalado por um "especialista", provavelmente tocará tão bem quanto um produto "bom" instalado pelo "Zé da Kaboom AutoSom".

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não estou falando que um ruim será tão bom quanto um BOM. Mas que o ruim pode tocar BEM. Não é pq é ruim que vai ser ruim de qualquer jeito.

 

Muitos falantes são RUINS porquê, considerando toda a faixa de resposta, tocam mal. Mas em uma faixa específica, tocam muito bem. Dou aqui o exemplo do falante mais cretino da Bravox, o CS50B. Tocando junto com tweeter é sofrível. MAS, usando-o em uma faixa onde ele responde BEM, que é o médio-grave, coisa de 70-250Hz, ele deu pau em MUITO falante BOM.

 

O que me dizem de um midbass MBQuart QSD216? É hi-fi?

 

E se eu dizer que o médio dele é pior que a quase TOTALIDADE dos falantes OEM que equipam os carros novos?

 

Será que o conceito de hi-fi pode ser entendido assim, de forma tão absoluta?

 

Eu digo e reafirmo que não. Não estou comparando o QSD com o falante OEM. O OEM toma um pau feio no médio-grave e até no grave, não tem SPL... MAS em um quesito ele se sai melhor que o idolatrado MbQuart.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kleber, eu creio que você está fazendo analogia ao Q de um equalizador com o Qts do alto-falante e sua resposta de frequência, é isso?

Se for realmente isso, não está correto :huh:

O que pode ser feito é uma analogia entre o Qts com a curva de impedância e o Q de um equalizador, mas não com a resposta de frequência dele.

 

Não, definitivamente não.

 

Se considerarmos que a curva de impedância (que determina o Q) será um retrato do comportamento do cone do falante, Q alto significa que ele é menos "especializado", certo? Ou seja, tem "força" (não entenda de forma absoluta, vamos relativizar um pouco) um uma gama maior de frequências, o que explica porquê os falantes de Q elevado são mais retumbantes, especialmente nas imediações do Fb.

 

Claro que um falante de Q mais baixo (claro, quando esse Q baixo é proveniente de BOA força motora) vai tocar com melhor articulação, mais ataque...

 

Um Qts baixo, não significa que o subwoofer terá mais grave de ataque é menos subgrave.

 

Não foi isto que disse. Disse em ter mais ataque. Isto considerando que ele tenha um Q baixo por não ter muita carga na suspensão. Claro que são muitos fatores que determinam o Q, mas estou falando específicamente de falantes com Q baixo por conta do Q mecânico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kleber, eu creio que você está fazendo analogia ao Q de um equalizador com o Qts do alto-falante e sua resposta de frequência, é isso?

Se for realmente isso, não está correto :huh:

O que pode ser feito é uma analogia entre o Qts com a curva de impedância e o Q de um equalizador, mas não com a resposta de frequência dele.

 

[...]

 

Q alto significa que ele é menos "especializado", certo? Ou seja, tem "força" (não entenda de forma absoluta, vamos relativizar um pouco) em uma gama maior de frequências, o que explica porquê os falantes de Q elevado são mais retumbantes, especialmente nas imediações do Fb.

 

Na verdade, é o contrário ;)

 

Um "Q" tendendo ao infinito terá como atuação somente a frequência central, ou seja, é MAIS especializado.

 

Q = Frequência central / (ponto de -3dB superior - ponto de -3dB inferior)

 

No caso do alto-falante, um Qts alto tem uma curva de impedância "estreita", já um alto-falante com Qts baixo tem uma curva de impedância mais "larga". Porém colocando o subwoofer em uma caixa, damos lugar ao Qtsb, ou seja, esse valor vai mudar muito, e isso depende do projeto da caixa.

 

Mas... Vamos marcar um dia aí em Brasília para discutir isso em um encontro AutoForum, pois um alto-falante tem tantos "Q" que levaria esse post a ter comentários ao longo do resto do ano... Qts, Qlp, Qmd, Qes, Qms, Qtc, etc.

 

Um abração hand26

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ops, falha minha. Onde está Q alto é, na verdade, Q baixo. Apenas erro de baixa ritalina... hehehehehehe.

 

Previsão pra vir pra cá? Seria muito bom!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

AutoForum.com.br

O fórum para os maniacos por som automotivo e automóveis

×
×
  • Create New...