Jump to content

AutoForum.com.br - Som automotivo e automóveis  - O fórum dos maníacos por som automotivo e automóveis
- Proibido conteúdo impróprio para menores em tópicos públicos: Nudez estrategicamente coberta; Roupas transparentes; Poses obscenas ou provocantes; Close-ups de seios, nádegas ou virilhas; (em cumprimento a normas do Google) Qualquer desvio, denuncie ao moderador.
- Usuários do Hotmail/Outlook/Msn - confira tutorial para receber emails do fórum;
- Qualquer problema em algum post, DENUNCIE ao moderador, utilize o link abaixo de cada post.
- Confira tutorial para enviar fotos. Tão fácil quanto um CTRL+V. (17/09/2015)
- Encontro Sound Quality em São Paulo/SP domingo (27/10/2019) *****

Sign in to follow this  
lightium

Problemas na ligação de duas fontes chaveadas em paralelo.

Recommended Posts

Olá pessoal...

 

O objetivo deste tópico é esclarecer dúvidas relacionadas à utilização de fontes de alimentação chaveadas ligadas em paralelo.

 

Nestes últimos dias tenho estudado a possibilidade de se utilizar duas ou mais fontes de alimentação, do tipo chaveadas, ligadas em paralelo, visando a soma das correntes e infelizmente, cheguei a conclusão de que este tipo de ligação, do ponto de vista teórico, é no mínimo inviável.

 

Já vi muitos casos na internet e inclusive aqui no fórum, onde fontes de alimentação deste tipo são ligadas em paralelo, mas pelo que pude perceber, pouco se sabe a respeito do funcionamento das mesmas e das consequências deste tipo de ligação.

 

Existem diversos problemas que devem ser solucionados para que esse esquema funcione de modo correto, problemas estes que irei descrever logo abaixo.

 

Primeiro:

 

Uma fonte não deve interagir com a outra, pois o circuito de realimentação é que possibilita o controle de tensão. Através de amostragem, o circuito integrado que controla a fonte, ou seja, o modulador PWM, retira uma amostra da tensão de saída e realiza o controle da fonte.

 

No caso de se ligar duas fontes em paralelo, sem o devido isolamento, a tensão de saída de uma das fontes irá interferir diretamente no funcionamento da outra.

 

Outro problema que pode ocorrer é de uma fonte armar antes da outra, o que fará que apenas uma delas funcione de fato. A outra poderá estar aparentemente funcionando, todavia não estará ligada e funcionará apenas como carga no circuito.

 

Possível solução:

 

Colocação de dois ou mais diodos retificadores, prevenindo que uma fonte interaja diretamente com a outra e também, que a corrente elétrica circule no sentido contrário, no caso de ocorrer diferenças de potencial (tensão).

 

O problema neste caso é que irá ocorrer uma pequena queda de tensão, que será convertida em calor.

 

 

Segundo:

 

Será necessário o uso de um circuito adicional para equilibrar o fornecimento de corrente, pois se ocorrer diferença de tensão entre as duas fontes, por menor que seja, a que estiver com a tensão maior, estará fornecendo toda a corrente para a carga.

 

Mesmo que a variação seja mínima, na casa dos milivolts ou até menos, a fonte com tensão maior alimentará todo o sistema até a tensão cair e se igualar a outra fonte, o que tornará todo o sistema instável, pois dificilmente as duas estarão fornecendo a mesma quantidade de corrente.

 

Possível solução:

 

Utilização de resistores ligados em série com as saídas de todas as fontes, visando o balanço de corrente. Estes resistores devem ser de baixíssima resistência e de alta potência.

 

 

Devido ao que foi explicado acima, este tipo de ligação, teoricamente é no mínimo inviável.

 

A questão principal é que vejo muitas pessoas utilizando suas fontes desta maneira e obtendo resultados aparentemente positivos, até mesmo sem a utilização de nenhum circuito adicional, permitindo que uma fonte interaja livremente com a outra. O problema neste caso é saber até onde estes resultados realmente são positivos e avaliar corretamente a estabilidade e durabilidade deste tipo de ligação.

 

Através da utilização de diodos retificadores, possibilitando o isolamento dos circuitos, como foi elucidado neste tópico, o sistema poderá operar, porém de forma instável. Neste caso deve se atentar ao fato de que não será possível obter exatamente a corrente somada de ambas as fontes.

 

Se você utilizar, por exemplo, duas fontes de 30A, nunca estará obtendo exatos 60A, já que uma das fontes estará sempre trabalhando como primária e as redundantes apenas auxiliarão a fonte principal.

 

Concluindo, pode funcionar, desde que se utilize no mínimo os diodos retificadores, porém não será um circuito estável e o resultado não será completamente satisfatório.

 

Se alguém tiver algo para acrescentar, será muito bem vindo, já que também estou aprendendo e criei este tópico justamente para obter mais informações acerca deste tipo de ligação.

 

Um grande abraço.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá pessoal...

 

O objetivo deste tópico é esclarecer dúvidas relacionadas à utilização de fontes de alimentação chaveadas ligadas em paralelo.

 

Nestes últimos dias tenho estudado a possibilidade de se utilizar duas ou mais fontes de alimentação, do tipo chaveadas, ligadas em paralelo, visando a soma das correntes e infelizmente, cheguei a conclusão de que este tipo de ligação, do ponto de vista teórico, é no mínimo inviável.

 

Já vi muitos casos na internet e inclusive aqui no fórum, onde fontes de alimentação deste tipo são ligadas em paralelo, mas pelo que pude perceber, pouco se sabe a respeito do funcionamento das mesmas e das consequências deste tipo de ligação.

 

Existem diversos problemas que devem ser solucionados para que esse esquema funcione de modo correto, problemas estes que irei descrever logo abaixo.

 

Primeiro:

 

Uma fonte não deve interagir com a outra, pois o circuito de realimentação é que possibilita o controle de tensão. Através de amostragem, o circuito integrado que controla a fonte, ou seja, o modulador PWM, retira uma amostra da tensão de saída e realiza o controle da fonte.

 

No caso de se ligar duas fontes em paralelo, sem o devido isolamento, a tensão de saída de uma das fontes irá interferir diretamente no funcionamento da outra.

 

Outro problema que pode ocorrer é de uma fonte armar antes da outra, o que fará que apenas uma delas funcione de fato. A outra poderá estar aparentemente funcionando, todavia não estará ligada e funcionará apenas como carga no circuito.

 

Possível solução:

 

Colocação de dois ou mais diodos retificadores, prevenindo que uma fonte interaja diretamente com a outra e também, que a corrente elétrica circule no sentido contrário, no caso de ocorrer diferenças de potencial (tensão).

 

O problema neste caso é que irá ocorrer uma pequena queda de tensão, que será convertida em calor.

 

 

Segundo:

 

Será necessário o uso de um circuito adicional para equilibrar o fornecimento de corrente, pois se ocorrer diferença de tensão entre as duas fontes, por menor que seja, a que estiver com a tensão maior, estará fornecendo toda a corrente para a carga.

 

Mesmo que a variação seja mínima, na casa dos milivolts ou até menos, a fonte com tensão maior alimentará todo o sistema até a tensão cair e se igualar a outra fonte, o que tornará todo o sistema instável, pois dificilmente as duas estarão fornecendo a mesma quantidade de corrente.

 

Possível solução:

 

Utilização de resistores ligados em série com as saídas de todas as fontes, visando o balanço de corrente. Estes resistores devem ser de baixíssima resistência e de alta potência.

 

 

Devido ao que foi explicado acima, este tipo de ligação, teoricamente é no mínimo inviável.

 

A questão principal é que vejo muitas pessoas utilizando suas fontes desta maneira e obtendo resultados aparentemente positivos, até mesmo sem a utilização de nenhum circuito adicional, permitindo que uma fonte interaja livremente com a outra. O problema neste caso é saber até onde estes resultados realmente são positivos e avaliar corretamente a estabilidade e durabilidade deste tipo de ligação.

 

Através da utilização de diodos retificadores, possibilitando o isolamento dos circuitos, como foi elucidado neste tópico, o sistema poderá operar, porém de forma instável. Neste caso deve se atentar ao fato de que não será possível obter exatamente a corrente somada de ambas as fontes.

 

Se você utilizar, por exemplo, duas fontes de 30A, nunca estará obtendo exatos 60A, já que uma das fontes estará sempre trabalhando como primária e as redundantes apenas auxiliarão a fonte principal.

 

Concluindo, pode funcionar, desde que se utilize no mínimo os diodos retificadores, porém não será um circuito estável e o resultado não será completamente satisfatório.

 

Se alguém tiver algo para acrescentar, será muito bem vindo, já que também estou aprendendo e criei este tópico justamente para obter mais informações acerca deste tipo de ligação.

 

Um grande abraço.

Interessante o tópico e muito esclarecedor!

 

Parebéns!

 

LucasFL,BL00M, LUCAS GYM, ACRO, irão gostar e acrescentar mais informações !

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não vejo problema algum em usar duas diretamente em paralelo.

 

Se a corrente sobe, a tensão cai, mesmo nas reguladas. O fator de regulação não é 100% nos pentelhésimos. Se veio demanda, as duas acabam trabalhando juntas sim. Segundo, as fontes tem proteção de sobrecorrente e não tem o menor problema se, por acaso, uma segurar "tudo sozinha". Na pior das hipóteses, ela desliga. Usando modelos iguais de fontes as diferenças de tensão serão mínimas, o sistema acaba entrando em equilíbrio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tenho 4 fontes Compaq/HP de 113A cada, ligadas as quatro em paralelo com fio 2 awg. No clamper já tirei picos de 455A delas sem maiores problemas, elas sequer esquentam (mesmo com a tensão do cooler reduzida devido ao barulho gerado). Já medi também se havia "fuga" entre uma fonte e outra, absolutamente nada também. Ou seja, o risco de uma carregar a outra (no meu caso pelo menos) era comprovadamente nulo pelo multímetro.

 

Elas são todas iguais, porém três delas são de uma revisão anterior e uma delas é de uma revisão mais nova.

 

No mais, vejo problemas em ligar fontes em paralelo APENAS se o circuito delas for diferente, e por consequência a amperagem também. A voltagem como é de praxe, DEVE estar estável também caso contrário, teoricamente uma carregará a outra.

 

Esses são os únicos aspectos que creio que devem ser vistos ao interligar fontes chaveadas. Já interliguei também duas fontes diferentes sem maiores problemas (também de servidores com amperagem cavalar), porém isso é algo que não recomendo sob qualquer circunstância.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Interessante o tópico e muito esclarecedor!

 

Parebéns!

 

LucasFL,BL00M, LUCAS GYM, ACRO, irão gostar e acrescentar mais informações !

 

Acronaudio? Não tinha ido dar um passeio no limbo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera...

 

Vocês podem observar que eu deixei bem claro que na teoria não funcionaria corretamente ou pelo menos, de modo completamente estável, mas pelo que vi, na prática parece funcionar.

 

Isso é muito bom, já que comprei duas fontes exatamente iguais de 30A e gostaria de utilizá-las através de ligação paralela.

 

Pesquisei em alguns fóruns gringos e em todos, esse tipo de ligação não foi recomendada devido aos problemas que citei na primeira postagem.

 

Vocês ligaram essas fontes sem o uso de diodos?

 

O maior problema de todos é saber se as duas fontes estão ligadas, já que se uma desarmar, o led e o fan continuarão funcionando.

 

Como vocês fizeram pra ter certeza absoluta de que todas as fontes estão ligadas?

 

Acho que vou colocar alguns diodos Schottky, mesmo tendo perda de tensão que será convertida em calor, pelo menos terei certeza que uma não irá interagir com a outra e também poderei saber qual fonte está ligada.

 

Abraços. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera...

 

Vocês podem observar que eu deixei bem claro que na teoria não funcionaria corretamente ou pelo menos, de modo completamente estável, mas pelo que vi, na prática parece funcionar.

 

Isso é muito bom, já que comprei duas fontes exatamente iguais de 30A e gostaria de utilizá-las através de ligação paralela.

 

Pesquisei em alguns fóruns gringos e em todos, esse tipo de ligação não foi recomendada devido aos problemas que citei na primeira postagem.

 

Vocês ligaram essas fontes sem o uso de diodos?

 

O maior problema de todos é saber se as duas fontes estão ligadas, já que se uma desarmar, o led e o fan continuarão funcionando.

 

Como vocês fizeram pra ter certeza absoluta de que todas as fontes estão ligadas?

 

Acho que vou colocar alguns diodos Schottky, mesmo tendo perda de tensão que será convertida em calor, pelo menos terei certeza que uma não irá interagir com a outra e também poderei saber qual fonte está ligada.

 

Abraços. :D

 

Honestamente.. cansei de fazer esse tipo de ligação. Desde fontes de computador e depois fontes pesadas de servidor como já uso à anos pra ligar o som sem precisar usar a bateria do carro. Não há necessidade alguma de ficar preocupado.

 

É claro, um bom multímetro e bom senso são essenciais. Faça e refaça testes pra ter certeza que tudo vai funcionar corretamente.

 

Para tirar a dúvida se todas estão ligadas, basta um clamper que você mede a amperagem por indução (recomendo modelos da fluke). Gere uma carga de resistência e ligues as 4 fontes em paralelo, com o clamper você mede a amperagem que está saindo de cada fonte sem maiores problemas.

 

Se for uma amperagem pequena, use shunt + amperímetro mesmo. Não precisa fazer o teste com as fontes em sua capacidade máxima.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá galera...

 

Vou utilizar as fontes ligadas em paralelo, mas pretendo colocar diodos schottky para isolar uma fonte da outra, assim poderei saber como cada fonte está trabalhando.

 

São duas CFTV de 30A.

 

Assim que me sobrar grana pra comprar o resto das coisas, faço alguns testes.

 

Estive pensando, será que a própria resistência dos diodos, mais fiação, solda e etc, já não serve como resistência o suficiente para equilibrar o sistema, eliminando a necessidade de se utilizar resistores em série?

 

Vocês devem estar se perguntando, porque tanta firula assim?

 

A questão é que pretendo montar um bom amplificador para uso residencial. Essas duas fontes alimentarão um amplificador Classe D, que ficará responsável pela amplificar dos canais de graves. Os canais de agudos e médios serão chipamps, provavelmente TDA7294.

 

Vou montar as fontes e o amplificador em um gabinete, que possuirá controle de volume independente para os canais de graves, médios e agudos, botões de acionamento, vu metters com galvanômetros, voltímetros digitais para as fontes. Tudo montado em um gabinete discreto, que combine com um set residencial. Nada de módulo automotivo e fiação aparecendo. :D

 

Por isso quero que tudo fique bom o suficiente para não me incomodar no futuro.

 

Resolvi optar por um amplificador Classe D devido a eficiência. Será um amp de baixa potência, o suficiente para tocar dois MTX de 150rms e nada mais. :)

 

Grande abraço galera.

Edited by lightium

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já usei muito também. Se uma desligar, a outra vai desligar no primeiro pico de corrente.

 

Rapidinho você descobre que não deu certo. Fora isto, se uma fonte tá segurando a onda numa boa, não tem problema a outra ter desligado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como o pessoal disse, basta usar fontes iguais e com tensão iguais que provavelmente não vai ter problema.

 

Já utilizei 4 fontes de PC com circuitos baseado no mesmo CI e tensões iguais (14,4v porém variando pra 14,3~14,2v) e foi quando o meu som mais rendeu (antes de comprar a CFTV de 30A).

 

Só não entendi que vai usar fonte 12v sendo que não vai ter amplificador automotivo. Os próprios TDA se alimenta com uns 40V DC simétricos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Viepper

 

Vou utilizar uma fonte CFTV de 30A para alimentar um amplificador automotivo Classe D, que alimentará meus subwoofers. O restante é que será amplificado pelos TDA7294. :)

 

No post acima eu quis dizer, nada de amplificador automotivo aparecendo, ele vai ficar escondido. :D

 

Vocês nunca usaram diodos para realizar este tipo de ligação?

 

Abraços galera.

Edited by lightium

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

AutoForum.com.br

O fórum para os maniacos por som automotivo e automóveis

×
×
  • Create New...