Jump to content

AutoForum.com.br - Som automotivo e automóveis  - O fórum dos maníacos por som automotivo e automóveis
- Proibido conteúdo impróprio para menores em tópicos públicos: Nudez estrategicamente coberta; Roupas transparentes; Poses obscenas ou provocantes; Close-ups de seios, nádegas ou virilhas; (em cumprimento a normas do Google) Qualquer desvio, denuncie ao moderador.
- Usuários do Hotmail/Outlook/Msn - confira tutorial para receber emails do fórum;
- Qualquer problema em algum post, DENUNCIE ao moderador, utilize o link abaixo de cada post.
- Confira tutorial para enviar fotos. Tão fácil quanto um CTRL+V. 
- Campeonato SQ Excperience - Garagem 55 - Móoca - São Paulo/SP - domingo 26/Novembro/2023 *****

Sign in to follow this  
betodacaravan

Ligar tw eem série com midrange de 4 pol na saída alta do cross.

Recommended Posts

Bom dia jovens.

Estava pensando aqui.

Alguém já teve a "audácia" de ligar um tw e midrange em série na saída alta do cross, para fazer um ""3"" vias com cross 2 vias?

O cross e tw a que me refiro seria do kit Op80.

Pensei na possibilidade de mandar a mesma frequência mas em falantes distintos de diafragmas ( seda e celulose ) e ser usado encima do painel em peitinho.

O que mataria a frequência? O que mataria a sonoridade? 

Mesma frequência nos dois diafragmas distintos melhoraria o palco, ou somente aumentaria o médio agudo?

Sei que existem kits 2 vias de 4 pol...mas a maioria com cone de pp.

A sonoridade do cone de celulose para mim, é a ideal pelo seu timbre natural.

 

Edited by betodacaravan
adicionar item.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual o corte do TW desse kit?

Se colocar falantes em série (ou paralelo), pode mudar a frequência de corte e certeza que muda o Q. Ou seja, vai bagunçar tudo, vai ficar com resposta picuda perto do ponto de corte.

Já que você quer fazer experimentos, porque não coloca o mid range com capacitor em série ligado antes do cross?

Um teste mais próximo que eu já fiz foi colocar uns full de 3" Philips ligado em série com capacitor como quebra galho no lugar do TW, não gostei, faltou top end, talvez o full não era tão bom assim também.

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Opa djchu.

Tem pouca coisa na net sobre esse kit Op 80a, do kit sucessor, Op90, tem mais assuntos.

Eu vou abrir o cross e colocar uma foto aqui, mas os parâmetros do manual dizem o seguinte sobre o tw!

Fs 1582 hz

Qms 6518

Qts 2548

Qes 7919

Re 3614

Le 0,046mh

Z 443ohms.

 

O ''buraco'' a que se referiu foi em relaçao a falta de acoplamento da frequência entre o tw e midrange?

Share this post


Link to post
Share on other sites

No primeiro momento, pensando nos parâmetros TS, só me preocuparia com a impedância do tw, porque o cross passivo é construído em cima desse parâmetro. Depois é que pode ter algum ajuste (mínimo?) de resposta para deixar o som mais plano (ex: zobel).

Tinha comentado sobre picos na resposta, porque filtros de 2a. ordem ou acima usam sintonia entre os componentes, por isso existem tantos tipos: butterworth, linkwitz riley, bessel etc. Cada tipo desse tem uma sintonia diferente, uns mas planos e transição mais suave, outros tendendo a ter picos e transição mais abrupta.

Filtros: tanto faz se passivos ou ativos, eles usam sintonia entre os pólos. Os pólos são os componentes: capacitores, indutores, resistores (RLC). Se você mexe somente em um, no caso o resistor (representado pelo tw), vai gerar picos de resposta que provavelmente serão desagradáveis, tipo som cornetado as vezes.

Olha, se quiser fazer o teste, acho que não queima o tw se colocar pouca potência. De repente fica bom, vai saber.

Você quer os médio agudos do mid range e o top end do tw? Qual mid pretende usar?

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Midbass do kit Op 80 na porta e o range de um kit que esqueci a marca, acho que é visteon de 4 pol, 40rms e 4ohms, no painel junto ao tw do kit Op80.

Eu entendi: a configuração do cross é feita baseada no tw, e algum mid pode até estragar a imagem sonora proposta pelo cross.

Um cross especifico para o range seria o ideal...vou procurar as especs dele...assim fica mais fácil a montagem do cross.

Eu quero a voz encima do painel, tw só dando brilho e o midbass fazendo o trabalho dele na porta a tratar.

No momento não quero sub.

Vou usar um amp falcon 800.4.

Não abusarei de volume e nem abuso mesmo, até porque quero testar sonoridade e ajuste de palco primeiramente.

Edited by betodacaravan
editar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, betodacaravan disse:

Eu entendi: a configuração do cross é feita baseada no tw, e algum mid pode até estragar a imagem sonora proposta pelo cross.

Seria isso mesmo. A função do cross no mundo perfeito é somente filtrar as frequências indesejadas, seja para faixa de resposta, ou para não queimar o transdutor, ou ambos.

Infelizmente o corte sofre influência dos transdutores quando a impedância altera.

Daí um cross bem feito também pode ter um "normalizador" de resposta, tipo um zobel (RC série que fica em paralelo com o tw), para compensar algum pico ou vale.

Por isso que se você altera a impedância na saída que o cross "enxerga", pode bagunçar a resposta.

O teste mais simples para testar seria hi pass no mid range e no tw com capacitor em cada um. Tipo, corta o tw mais alto que o cross original e o mid entra no lugar do tw, ou um pouco abaixo.

Se conseguir indutor para fazer band pass no mid range seria melhor ainda.

As caixas de 3 vias de antigamente: Gradiente, Polyvox, Staner etc, eram todas assim. Como aqueles falantes não subiam muito, só cortavam com capacitor hi pass e deixavam o woofer e o mid range "morrer" naturalmente nas altas.

Edited by djchu
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim usavam somente capacitor bipolar nos tw e nos mid´s...o som era interessante.

Então vou partir para os testes nesse fds.

Ademais, obrigado pelo repasse do conhecimento que me fez foi abrir mais o leque de possibilidades.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando você falou em usar falante com cone de celulose, lembrei dos systems antigos. Não tinham refinamento mas tinham sonoridade agradável.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, djchu disse:

Quando você falou em usar falante com cone de celulose, lembrei dos systems antigos. Não tinham refinamento mas tinham sonoridade agradável.

Exato...cone de celulose até em tweeters tem uma boa sonoridade...eu gosto muito. 

Parece que a voz é mais natural. Acho voz de cone de pp muito estranha, parece anasalada.

Estou fazendo uma bookshelf com sub bravox premium ll de 8 pol (reformado com cone de celulose), mids e tweeter, ambos com cone de celulose.

Será meu home theater.

Edited by betodacaravan
editar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A propósito, a unidade principal do carro é um mylink 3, fabricado pela clarion, tem somente 3 níveis de frequência e não posso retirar pois comanda, a/c, bips e alertas do carro.

Pensei em comprar um player somente para o som, com 3 rca´s para amplificar tudo, até esse projeto de midrange encima do painel.

Veremos ano que vem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia..

Essa é a foto do cross do kit op80.

Só tem filtro para tw...o médio é full, assim como os kits de entrada da hertz e audiophonic 6.2.

WhatsApp Image 2022-12-12 at 10.38.33.jpeg

Share this post


Link to post
Share on other sites

Filtro bem simples. Dá par fazer aquele teste que eu sugeri usando só capacitores de passa alta no mid e outro no tw. Resistores para atenuar caso precisar.

Se o tw for 4 ohm, com esse valor de capacitor o corte fica em torno de 7kHz, 6dB/8a..

Share this post


Link to post
Share on other sites

cara isso eh tanta gambiarra.....

um px8 custa 400 pila, e voce consegue fazer o corte ativo em 8 vias. opcao muito melhor disparada.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, Fernando Perilo disse:

cara isso eh tanta gambiarra.....

um px8 custa 400 pila, e voce consegue fazer o corte ativo em 8 vias. opcao muito melhor disparada.

 

É aquela coisa: ir para o lado racional ou é ir para o aprendizado?

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, djchu disse:

É aquela coisa: ir para o lado racional ou é ir para o aprendizado?

nao entendi muito bem... aprendizado seria ligar com um capacitor junto com o kit?

a chance disso dar errado eh disparado a maior.

so dei uma opcao plausivel, barata e que ele vai conseguir ligar todo o sistema em ativo, o que tende a entregar um resultado melhor.

mas de toda forma, essa ideia eh muita viagem....

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

2 horas atrás, Fernando Perilo disse:

nao entendi muito bem... aprendizado seria ligar com um capacitor junto com o kit?

a chance disso dar errado eh disparado a maior.

so dei uma opcao plausivel, barata e que ele vai conseguir ligar todo o sistema em ativo, o que tende a entregar um resultado melhor.

mas de toda forma, essa ideia eh muita viagem....

Começa testando os cortes com capacitor e baixa potência. Depois elabora um cross melhor.

Entendo seu ponto de vista sobre a viagem. Mas é assim que se aprende, se essa for a intenção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia jovens.

É aprendendo que se aprende...pensei no corte por processador mas seria muito dinâmico e meio artificial pela sensibilidade que procuro. Não usei processador ainda....talvez.

Vou testar alguns cortes... para os tw´s manterei o cross do kit e para o midrange testarei uns cortes.

Mas as dicas foram boas e relevantes para o processo e só abre mais ainda a curiosidade.

 

Edited by betodacaravan
editar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se voce quer entender realmente como vai funcionar isso tudo ae que voce quer fazer, é bom ter algum equipamento para voce medir e ter "referencia". Só os ouvidos podem não ser suficientes. Então invista em um Rta, osciloscopio, multimetro...  e a cada mexida, seja de cross passivo, ativo, seja ajustando o set em qualquer nível, voce vai conseguir "enxergar" as mudanças. Os ouvidos da gente tem vida própria, de dia escuta de um jeito, as quintas de outro, e a noite já estão fadigados.

Eu perdi muito, mas muito tempo no SQ pensando em teorias milaborantes em como fazer isso ou aquilo. No final das contas o mais simples costuma ser o mais correto. Se o cross passivo não for pensado para os alto falantes, testados, medidos, escutados a coisa não costuma ficar boa, não pense que na sorte fica bom, porque não fica. As vezes não é necessário voce gastar uma fortuna pra fazer um cross passivo 3 vias com componentes tops. Mas veja bem, antes de sair testando um monte de cap´s, etc, uma solução coerente seria voce pegar um dsp, colocar o set 3 vias que voce deseja, ajustar tudo que voce deseja, criar uma curva de resposta realmente boa e satisfatória, e só depois disso pronto voce manda fazer o cross passivo conforme os cortes que lhe agradaram no ativo. Isso vai poupar MUITO tempo. E depois voce vende o dsp pra investir no cross passivo.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

AutoForum.com.br

O fórum para os maniacos por som automotivo e automóveis

×
×
  • Create New...