Jump to content

AutoForum.com.br - Som automotivo e automóveis  - O fórum dos maníacos por som automotivo e automóveis
- Proibido conteúdo impróprio para menores em tópicos públicos: Nudez estrategicamente coberta; Roupas transparentes; Poses obscenas ou provocantes; Close-ups de seios, nádegas ou virilhas; (em cumprimento a normas do Google) Qualquer desvio, denuncie ao moderador.
- Usuários do Hotmail/Outlook/Msn - confira tutorial para receber emails do fórum;
- Qualquer problema em algum post, DENUNCIE ao moderador, utilize o link abaixo de cada post.
- Confira tutorial para enviar fotos. Tão fácil quanto um CTRL+V. (17/09/2015)
- Encontro Sound Quality em São Paulo/SP domingo (27/10/2019) *****

Ice_Man

Membro
  • Content Count

    152
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

1 Neutral

About Ice_Man

  • Rank
    Leandro Melo
  • Birthday 07/12/1985

Dados Adicionais

  • Complete real name
    Leandro Melo

Contact Methods

  • Website URL
    http://

Profile Information

  • Sex
    Masculino
  • City/State/Contry
    Maceió-AL
  1. Na minha interpretação a reportagem veio na intenção de "derrubar" mesmo o Kleber. Porém, Sei que o tiozão é imprudente na maioria de seus vídeos e de certa forma gera incentivo negativo principalmente ao público jovem... Mas, o lado positivo é que sempre está alertando os jovens, através dos seus vídeos, a não usar drogas, beber e etc... Resumindo, o cara é muito polêmico mesmo.
  2. 17/09/2012 15h51 - Atualizado em 17/09/2012 19h41 Motoboy ganha fãs e recebe críticas por vídeos com infrações de trânsito O motoboy Kleber Atalla, de 51 anos, conseguiu reunir fãs, colecionar críticos e ter renda extra impulsionada com vídeos nos quais mostra a rotina de um motociclista nas ruas e avenidas de São Paulo. Excesso de velocidade, "disputa de racha" contra uma Ferrari, xingamentos a motoristas e conselhos para os jovens são os principais itens da coleção postada no YouTube. “Sei que é ilegal o que faço. Não recomendo para quem me assiste”, afirmou. Ele justifica as irregularidades dizendo que as comete em nome da audiência. “Estou fazendo assim porque é uma maneira de me comunicar com a molecada. Se fizer um vídeo a 30 km/h, atrás dos carros, ninguém vai querer assistir. Tem que ter um sensacionalismo.” A pedido do G1, o capitão Paulo Oliveira, chefe do setor operacional do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), avaliou os vídeos e disse que, se fosse flagrado em apenas um trecho dos vídeos, Kleber perderia a carteira. Além de acelerar mais do que o permitido, ele também faz ultrapassagens proibidas, dirige na contramão e ultrapassa sinal vermelho. Nem sempre, porém, Atalla sai ileso dos passeios. “Já quebrei clavícula, dedo, me esfolei, levei vários tombos. E perdi alguns amigos no último ano, por acidente. Perdi nesse ano um tiozão, que era parceirão mesmo, da minha idade. Bateu de frente numa moto, na [Rodovia] Mogi-Bertioga.” Estratégia Os vídeos atualmente fazem parte de uma estratégia de marketing: neles ele indica seu site de venda de escapamentos e peças de moto. A ideia de criar a página surgiu após uma série de e-mails que o motociclista recebeu depois de postar o primeiro vídeo no YouTube: uma filmagem de 22 segundos mostrando o barulho do escapamento que havia mandado fazer para a moto que tinha na época, uma Yamaha XJ6. Os motociclistas queriam saber em que loja ele havia comprado aquela peça. Ao notar a demanda, passou a fazer o meio de campo entre os vendedores da Rua General Osório, “Meca” dos motociclistas em São Paulo, e compradores de todo o Brasil. “Eu revendo as peças. Nessa eu ganho uns troquinhos”, disse. Os vídeos Além de abrir as portas para o comércio virtual, o primeiro vídeo o levou a assistir a filmagens de outros internautas-motociclistas. Atualmente registradas com uma câmera presa no capacete ou no guidão, as filmagens mostram os riscos enfrentados (e provocados) por quem enfrenta sobre duas rodas o trânsito caótico da capital paulista. Em um deles, ele chega a acelerar a mais de 120 km/h na Avenida Jornalista Roberto Marinho, na Zona Sul. Nas gravações, Atalla fala de assuntos variados, como prevenção às drogas e às doenças sexualmente transmissíveis, sobre a importância de respeitar os mais velhos e o valor do estudo. Em alguns vídeos, chega a pedir a seus fãs que não façam como ele e pilotem de maneira mais responsável. As críticas também são muitas.“O pessoal fala que estou totalmente errado, que sou um transgressor, que estou agredindo todo mundo, colocando em risco a vida de várias pessoas, não só a minha.." Isso, porém, só aumentou a popularidade de Atalla. Seu canal no YouTube tinha, até esta segunda (17), 29 mil inscritos e mais de 7,7 milhões de exibições. Velocidade Rotineiramente, Kleber trafega com o velocímetro acima de 90 km/h, inclusive em vias congestionadas onde o limite é de 60 km/h. Quando há congestionamentos, não poupa os motoristas de carro que cometem infrações rotineiras, como não dar seta ao mudar de faixa. “A moto é um veículo rápido, principalmente em corredores como o da [Avenida] 23 de Maio. O motoqueiro vem ‘despinguelado’. Se frear ele vai cair.” Para os motoristas, Kleber costuma tecer comentários pouco lisonjeiros e acelerar sua moto, uma Hornet 600, de forma brusca, para assustar. Medo O motociclista admite que teme sofrer acidentes. “Sei que se acontecer um acidente mais sério já era. Estou preparado para, se der uma ‘panca’, me machucar bem. Minha mulher é a pessoa que menos gosta disso.” O medo é pertinente. De acordo com Relatório Anual de Acidentes de Trânsito Fatais, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no ano passado 512 motociclistas morreram em acidentes apenas na capital paulista. O documento aponta que apenas os pedestres são mais vulneráveis nas vias paulistanas, com 617 mortos em 2011. Apesar das centenas de infrações, a grande maioria por excesso de velocidade, registradas nos vídeos, o motociclista garante que tomou apenas uma multa, na Avenida Sumaré, Zona Oeste de São Paulo. “Foi vacilo meu. Sabia que tinha radar, mas pensei que estava quebrado. Vi o radar de frente e fui. Depois chegou a multa em casa: sete pontos e mais de R$ 500. Paguei, né, fazer o quê? Estava mais de 30% acima da velocidade máxima.” Multas Atalla pode atribuir o fato de ter levado apenas uma autuação à sorte. Nos dois vídeos analisados, o capitão Paulo Oliveira verificou que, em poucos segundos, Kleber comete uma infração que levaria à suspensão do direito de dirigir e apreensão da carteira de habilitação dele: trafegar a mais de 50% do limite de velocidade. Considerada gravíssima, leva a multa de R$ 574,62. Fonte: G1. Link direto da matéria: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2012/09/motoboy-ganha-fas-e-recebe-criticas-por-videos-com-infracoes-de-transito.html
  3. kkkkkkkkkkkkkkk... o engraçado que achei foi que "De acordo com a PRF, o Ford Ka flagrado pelo radar foi fabricado no ano 2000. A polícia rodoviária, no entanto, não soube informar qual é o motor do veículo." Sabe o ano do carro mas não sabe a motorização do veículo? Não entedi essa...
  4. Velocidade máxima permitida no local onde carro foi flagrado é 80 km/h. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou na tarde de sábado (8) um Ford Ka trafegando a 168 km/h na BR-285, na altura do município de Gentil, no Norte do Rio Grande do Sul. No local do flagrante, a velocidade máxima permitida é 80 km/h. O condutor do carro, de 24 anos, foi multado em R$ 574 e vai responder a processo administrativo aberto pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Ele pode ter a habilitação suspensa. De acordo com a PRF, o Ford Ka flagrado pelo radar foi fabricado no ano 2000. A polícia rodoviária, no entanto, não soube informar qual é o motor do veículo. No Ka atual, de acordo com as informações divulgadas pela Ford na época do lançamento, no ano passado, as velocidades máximas são 162 km/h para a versão com motor 1.0 (quando abastecida com etanol) e 181 km/h para a 1.6, chamada Sport (também com etanol).Condutor do carro foi multado em R$ 574 e responderá a processo. Fonte: G1
  5. Realmente é se queimar por besteira mesmo viu?! Custa nada ser honesto pow... Bem provável que o antigo dono abusou um pouco na distorção e percebeu que ferrou com o Sub. e já passou pra frente... Mas, antes de tudo ainda tenho esperança da pronúncia dele diante de todos esses fatos... Já logo adianto que esse usuário não merece respeito e nem a livre circulação do fórum para evitar que outros usuários sejam lesados. Parabéns Sbrobos pela iniciativa de alertar. Flw irmão.
  6. Pois é pessoal, não vou entrar em muitos detalhes, pois o usuário "SBROBOS" já falou... Porém, quero dizer que eu coloquei o meu amplificador zerado da Clarion pra testar e tmb entrou em proteção da mesma forma que o Hbuster dele que foi usado em um bravox UXP e não teve problema algum... Além do mais, pelo teste que o usuário realizou em cada bobina mostra a diferença de Ohmns existente, que A MEU VER o problema realmente PODE estar no Sub. Fora que, o relato do usuário questionou do sub que chegou nas "mãos dele" já tinha um cheiro forte de queimado (Verniz). Acho muita coincidência de todos esses fatores o problema não ser no Subwoofer. Cabe agora o Vendedor do Sub MTX dar suas devidas explicações e resolver o caso o mais rápido possível. Aguardando a manifestação do mesmo.
  7. Olá "guauad", primeiramente parabéns pela iniciativa e a paciência de passar essas informações importante para nós... Eu tenho um veículo importado Fiat Coupé 1995/1996 motor 2.0 16v (O mesmo do Fiat Tipo sediciovalve) já uso as NGK BPR6ES(Indicada pelo manual do veículo). Qual você me recomendaria para o meu caso (Iridium, Platinum, Denso?) Obrigado.
  8. Com certeza. É muito desgastante, até porque basta os problemas do dia-dia(Trabalho, estudos, problemas de família e etc). Portanto, vim aqui pra ficar postando detalhes e cobrando um outro produto a esse usuário, que o mesmo teve a oportunidade de mandar junto com o cabo e não mandou (Como se fosse uma segunda chance), infelizmente não tenho mais "saco" de ficar pedindo novamente o controle, entende? Sei que é um direito meu e CLARO que quero o controle, pois isso tudo foi acertado na hora da compra. É difícil de entender certas pessoas sabe?! Damos a segunda chance pra resolver... Mas é isso...
  9. Pessoal, peguei hoje o dvd na Autorizada Pioneer e já instalei no carro pra ver se está "ok" e o DvD voltou a funcionar normalmente no carro até então. Como vocês já sabem, não estou com controle e não vou pedir mais por isso, apesar de todo o prejuízo percorrido agora é tentar curtir o que não utilizei por 6 meses... Gostaria de agradecer a todos os meus amigos e colegas do fórum pela força, pois sem isso eu ainda estaria com ele só de enfeite. Abraços e obrigado a todos!
  10. pois é Rick, pensei nisso também... Mas, sinceramente não vou ficar de novo aqui no fórum criando tópicos e etc pedindo de novo um controle. Infelizmente é isso, se ele mandar o controle beleza, mas o tópico e o vídeo são provas como o usuário é... Depois, quando pronto, irei postar o resultado do cabo instalado no dvd...

AutoForum.com.br

O fórum para os maniacos por som automotivo e automóveis

×
×
  • Create New...