Ir para conteúdo


Foto

AirPlay Vs Blutetooth Vs DLNA

airplay blutetooth dlna
17 respostas neste tópico

#1
tiago.paiva

tiago.paiva

    membro

  • Membro
  • 438 posts
  • Cadastrado: 06/07/2016
  • Cidade/UF:Natal/RN
Sempre achei que audio enviado através de streaming sempre gerava perdas, e após ler este artigo na revista Som Magazine fiquei muito surpreso com o airplay e com o DLNA. Ja existem players com suporte ao airplay? Como seria para usar uma destas tecnologias no som do carro?

AirPlay Vs Blutetooth Vs DLNA

Posted on 15/10/2014 by Samuel Sousa in Streaming-Audio

Home / Streaming-Audio / AirPlay Vs Blutetooth Vs DLNA

Tal como acontece com a maioria das tendências tecnológicas emergentes ainda não há universalmente definido um padrão de streaming de áudio sem fios. Independentemente de ter um smartphone ou tablet poderá escolher vários métodos para levar a sua música a partir do ponto A ao ponto B através do éter. Vamos olhar para os pontos mais importantes das tecnologias de streaming de áudio sem fios mais comuns, começando com o mais omnipresente.

bluetooth
Bluetooth não é apenas a tecnologia sem fio mais comum de streaming de áudio, é também a mais simples – pelo menos em termos de configuração e operação. Para fazer streaming de áudio do seu smartphone para um alti-falante Bluetooth, ou receiver, só precisa emparelhar os dois dispositivos (um processo bastante simples e seguro actualmente que pode ou não exigir que digite uma senha de quatro dígitos) e premir Play no seu smartphone ou outro media player. O sinal é transmitido directamente da origem para o destino, sem o auxílio de qualquer router ou outro intermediário.

Nunca poderia imaginar que seria tão simples depois de ver a lista de especificações para o dispositivo Bluetooth, porém é provável que se depare com termos como Bluetooth v2.1 + EDR, Classe 2 com SPP, DUN, FAX, LAP, OPP, FTP, HID, HCRP, PAN, BIP, HSP, HFP, A2DP e AVRCP e aptX e suporte codec AAC em algum lugar entre o resumo dos formatos suportados. Não se desespere. Na verdade não precisa de saber o que a maioria dessas letras e números significam. Trata-se da classe do dispositivo que define o intervalo entre o transmissor e o receptor Bluetooth. Dispositivos de Classe 1 têm um alcance até 100 metros (geralmente mais como 20 ou 30); Classe 2 para dispositivos que têm um alcance máximo potencial de 30 metros (em geral, mais uns cinco ou 10). N verdade o Bluetooth foi originalmente concebido como uma rede pessoal de curto alcance – um substituto sem fios para cabos RS-232. Melhorias foram adicionadas à tecnologia desde a sua criação que lhe permite outras funções: Human Interface Device Profile (HID), por exemplo, facilita as coisas como ratos sem fio, teclados e controladores de jogos de vídeo, enquanto que Headset Profile (HSP) fornece suporte para os earphones ou headphomes sem fio usados ​​com os smartphones. Para este artigo os alfanuméricos importantes a focar são A2DP e aptX.

A2DP (Advanced Audio Distribution Profile) é, simplesmente, uma via unidireccional estéreo sem fio entre um transmissor (smartphone, tablet, media player, laptop, etc) e o receptor (o sistema de colunas sem fios, receptor AV, pen, etc). Se o seu dispositivo portátil reproduz música e possui Bluetooth é quase certo que suporte A2DP. Se um dispositivo é comercializado como um alti-falante Bluetooth ou um outro sistema de reprodução de música, é quase certo suporte A2DP, para que possa assumir que irão comunicar entre si. Mas e a qualidade? O A2DP viaja por uma via estreita, o que significa que a música no seu smartphone (ou computador) precisa ser comprimido antes de ser entregue através de ondas de rádio. Por padrão o A2DP depende de Baixa Complexidade Subband Coding (SBC) para comprimir o sinal, mas também podem usar outros codecs (codificador-descodificador ou compressor-descompressores) para essa função. Um deles é o AAC, o codec para downloads de música iTunes.

O codec preferido pela maioria dos aficionados de streaming Bluetooth é o aptX, que tem a pretensão de entregar a informação quase com qualidade de CD streaming. Nem todos os receptores Bluetooth e alti-falantes suportam aptX, mas já é possível encontrar esta tecnologia Bluetooth como por exemplo alguns earphones, a maioria dos HTC e Samsung fazer Mas e o iPhone?

AirPlay
Originalmente chamado AirTunes, o AirPlay é o protocolo de distribuição streaming da Apple, sendo o método de streaming de música mais familiar para a maioria dos utilizadores de iOS. AirPlay é de certa forma mais simples de Bluetooth mas tem que estar ligado à sua rede doméstica, seja via Ethernet ou WiFi. A música é transmitida através dessa rede do seu dispositivo iOS portátil ou diretamente do iTunes no seu computador. Ou seja para obter as músicas do ponto A ao ponto B via AirPlay, tem que estar ligado à internet de modo a aceder a aplicativos como o Spotify ou Pandora ou streaming de músicas armazenadas no seu iPhone, iPad ou laptop / desktop. O AirPlay é também mais fácil de integrar num sistema de automação residencial como por exemplo o Control4 uma vez que o AirPlay é construído em dispositivos IP-controláveis ​​que irão detectar automaticamente um dispositivo com AirPlay e a informação é então para ele direccionada.

É claro que uma vez que ele depende de WiFi para streaming torna-se menos acessível que o Bluetooth. A qualidade essa é significativamente melhor. O AirPlay usa o codec da Apple Lossless, o que significa que qualquer informação ou mesmo arquivos com qualidade de CD serão entregues sem compressão. Mas há um limite. Qualquer informação com maior qualidade do que a do CD vai ser reduzida para 44,1 kHz.

No caso de ser um utilizador Android, Microsoft ou mesmo anti-Apple, o AirPlay também significa que está preso no ecossistema da Apple, e que por exemplo deve esquecer o download e streaming de arquivos FLAC. Essa é uma das razões pelas quais muitos fabricantes estão a fugir do suporte AirPlay. Existem alternativas de arquitetura aberta semelhante como por exemplo

DLNA
O DLNA é como um “AirPlay para dispositivos que não são feitos pela Apple.” Como o AirPlay, o DLNA depende de sua rede doméstica para o streaming e, como tal, é tão difícil de definir em termos de alcance. É totalmente dependente da qualidade de sua rede. O DLNA é suportado por praticamente todos os principais smartphones que não sejam da Apple, incluindo dispositivos Android, telefones Nokia Windows e Blackberry 10. E, sim, há mesmo DLNA para iOS – alguns deles são aplicativos integrados de controlo para receptores AV (o Onkyo app iOS remoto é um exemplo notável), e alguns deles são servidores dedicados que permitem a música na sua biblioteca de dispositivos iOS para players compatíveis com DLNA através da rede doméstica.

Quanto à disponibilidade de equipamentos com capacidade DLNA existem milhões. Mas como nem todos os dispositivos Bluetooth são feitos para streaming de música, nem todos os dispositivos com capacidade DLNA foram concebidos para reprodução de música. Existem por exemplo frigorífico com capacidade DLNA para passar fotos no monitor da porta do mesmo.

A vantagem é que, dada a arquitetura bastante aberto de DLNA, é muito mais provável que seja capaz de transmitir FLAC e outros formatos de arquivo de alta resolução. Essa capacidade, é claro, depende do próprio equipamento e se ele suporta esses arquivos. O receptor AV Pioneer rede Elite SC-79, por exemplo, aceita arquivos FLAC de streaming. O Sony PlayStation 3 – que por algum tempo foi um dos equipamentos mais populares com DLNA – não, pelo menos não sem alguns ajustes.

O DLNA também pode ser um pouco exigente em geral, apesar de se basear no Universal Plug and Play, que é novamente provavelmente um resultado da sua arquitetura aberta. Os servidores podem falhar. A instalação pode ser difícil. Mas o DLNA tem sido melhorado, e as interfaces estão mais intuitivas. Mas o DLNA ainda tem reputação como sistema de streaming de áudio complexa. Se está há procura de algo mais fácil mas com qualidade poderá sempre ir para o…

Sonos
Sonos entrou em cena em 2005 e revolucionou o mercado de áudio multi-room sem fios. Antes disso existiam soluções como o Bose Lifestyle que não nada económico para além de ter que contratar alguém que lhe passasse quilómetros de cabos pelos textos falsos e que programasse o sistema como deve ser.

Baseando-se numa mistura de Wi-Fi e tecnologia de rede própria – chamada SonosNet – o sistema Sonos original consistia em ZonePlayers, que formam a sua própria rede de malha. Ou seja quanto mais equipamentos adicionar mais forte se torna a rede. A simplicidade do sistema consiste na utilização de um controlador dedicado para selecionar músicas do seu computador e transmitir para qualquer lugar da casa onde haja colunas Sonos com o respectivo receptor. Desde então, a Sonos introduziu vários novos equipamentos, alguns com alti-falantes embutidos, bem como uma barra de som que pode ser emparelhado para formar um sistema de som surround completamente sem fios. Diversos serviços de música na Internet foram adicionados como por exemplo Pandora, Spotify, MOG e iheartradio. Actualmente pode até mesmo reproduzir músicas diretamente do iOS ou dispositivos Android.

A instalação também é incrivelmente simples – tão simples, na verdade, que ele ou funciona ou não. Por ser um sistema proprietário, o Sonos suporta uma ampla gama de formatos de arquivo de áudio, incluindo MP3, WMA, AAC (embora não protegidos por DRM downloads do iTunes), OGG, FLAC e ALAC (até qualidade de CD), AIFF e WAV.

E o resto …
É claro que esta não é uma lista exaustiva de todas as opções de streaming de áudio. Há outros formatos proprietários, cada um com as suas vantagens e desvantagens – como Kleer, uma alternativa de audiófilos para Bluetooth que funciona da mesma maneira, excepto que tem muito mais largura de banda, requer um dongle transmissor ligado ou o seu smartphone ou laptop, utilizado por marcas como Arcam e Sennheiser.

Ao chegar aqui deverá querer saber qual é o melhor? Mais uma vez isso depende do tipo de hardware que já possui, quais os tipos de arquivos que deseja transmitir, e até onde quer ir na busca do Santo Graal do streaming perfeito.

325 total views, 1 view today

  • 0



#2
marcelomoti

marcelomoti

    administrador

  • Admin
  • 16.658 posts
  • Cadastrado: 05/09/2003
  • Cidade/UF:São Paulo/SP
Muito bom texto, obrigado por compartilhar aqui

  • 0

#3
apalareti

apalareti

    membro master

  • Membro
  • 698 posts
  • Cadastrado: 28/05/2014
  • Cidade/UF:são paulo
Valeu Tiago. Ótimo texto

  • 0

#4
soaresrey

soaresrey

    Mordi a foca

  • Membro
  • 1.318 posts
  • Cadastrado: 21/05/2004
  • Cidade/UF:São Bernardo do Campo SP

  • 0

#5
luhebaco

luhebaco

    membro

  • Membro
  • 256 posts
  • Cadastrado: 10/07/2015
  • Cidade/UF:Brasília
Bit play seria uma alternativa dlna , pois ele cria uma rede local que reproduz o streaming e envia para o player ou processador, além de armazenar os arquivos (se for o caso). O duro é o preço.

  • 0

#6
Juniorpth

Juniorpth

    membro master

  • Membro
  • 864 posts
  • Cadastrado: 13/10/2014
  • Cidade/UF:Uberlândia/MG

Muito bom texto, obrigado por compartilhar aqui

:+1


  • 0

#7
Alves

Alves

    veterano

  • Membro Pró
  • 24.607 posts
  • Cadastrado: 14/09/2004
  • Cidade/UF:Natal/RN

Bit play seria uma alternativa dlna , pois ele cria uma rede local que reproduz o streaming e envia para o player ou processador, além de armazenar os arquivos (se for o caso). O duro é o preço.

A teoria dele é fantástica, mas a experiência q tive não foi das melhores. Na verdade, não era meu, mas tive contato com o produto. Com o meu celular (Android) conectava fácil, mas com o do dono (Iphone) nem sempre dava certo. Além disso, achei um pouco lento na inicialização.


  • 0

#8
rubens9510

rubens9510

    Putz..esqueci!

  • Membro
  • 989 posts
  • Cadastrado: 04/04/2010
  • Cidade/UF:SaoPaulo l SP
Texto esclarecedor ainda mais para os que pouco conhece como é o meu caso ;)

  • 0

#9
luhebaco

luhebaco

    membro

  • Membro
  • 256 posts
  • Cadastrado: 10/07/2015
  • Cidade/UF:Brasília

A teoria dele é fantástica, mas a experiência q tive não foi das melhores. Na verdade, não era meu, mas tive contato com o produto. Com o meu celular (Android) conectava fácil, mas com o do dono (Iphone) nem sempre dava certo. Além disso, achei um pouco lento na inicialização.

Putz, cheguei até a cogitar um bit play conjugado com um player purista. Mas enfim..

  • 0

#10
luhebaco

luhebaco

    membro

  • Membro
  • 256 posts
  • Cadastrado: 10/07/2015
  • Cidade/UF:Brasília
Uma alternativa seria o Chromecast áudio

  • 0

#11
soaresrey

soaresrey

    Mordi a foca

  • Membro
  • 1.318 posts
  • Cadastrado: 21/05/2004
  • Cidade/UF:São Bernardo do Campo SP

Uso o Chromecast audio e não gostei da qualidade, estou aguardando a chegada do conversor usb para toslink para comparação. Fora que no carro tem que fazer malabarismo para conecta-lo. 


  • 0

#12
luhebaco

luhebaco

    membro

  • Membro
  • 256 posts
  • Cadastrado: 10/07/2015
  • Cidade/UF:Brasília

Uso o Chromecast audio e não gostei da qualidade, estou aguardando a chegada do conversor usb para toslink para comparação. Fora que no carro tem que fazer malabarismo para conecta-lo.

Como vc montou sua rede local?

  • 0

#13
soaresrey

soaresrey

    Mordi a foca

  • Membro
  • 1.318 posts
  • Cadastrado: 21/05/2004
  • Cidade/UF:São Bernardo do Campo SP
primeiro tem que usar outro celular,
com o seu compartilhar a internet, conecte nesta rede
depois, basta ativar o compartilhamento que o chromecast conecta automaticamente. Nao é mais necessario outro celular

ficou meio confuso mas acho que entendeu

  • 0

#14
luhebaco

luhebaco

    membro

  • Membro
  • 256 posts
  • Cadastrado: 10/07/2015
  • Cidade/UF:Brasília

primeiro tem que usar outro celular,
com o seu compartilhar a internet, conecte nesta rede
depois, basta ativar o compartilhamento que o chromecast conecta automaticamente. Nao é mais necessario outro celular

ficou meio confuso mas acho que entendeu

Já fiz algo parecido no trabalho. Certa vez um amigo quis testar o chromecast, então usei meu celular como roteador.

  • 0

#15
soaresrey

soaresrey

    Mordi a foca

  • Membro
  • 1.318 posts
  • Cadastrado: 21/05/2004
  • Cidade/UF:São Bernardo do Campo SP

Sim, o ruim é que ele sempre precisa de conexão com a internet para funcionar. Tentei com um roteador instalado no carro mas, precisava de conexão com a internet. 

Aguardando chegar o adaptador usb para toslink para comparações


  • 0

#16
tiago.paiva

tiago.paiva

    membro

  • Membro
  • 438 posts
  • Cadastrado: 06/07/2016
  • Cidade/UF:Natal/RN

Fiz algumas pesquisas e acredito que o Apple TV e o Airport Express não precisam de acesso a internet, apenas com a rede local o airplay funciona. Tenho um Apple TV em casa e vou fazer o teste quando chegar hoje a noite para ver se é verdade.

 

Se realmente funcionar, instalar um Airport Express no carro para transmitir audio loss less do iPhone para o Player pode ser uma boa, pois o mesmo tem saída de audio P2 que pode ser ligada na entrada auxiliar do player. Alguém ja fez algo parecido?

 

Descobri também que existe um software chamado Airserver que faz o recurso de Airplay funcionar em qualquer computador, este ja estou testando e precisa de acesso a internet, no modo local não funciona, mas é uma boa para transformar um pc em apple TV para uso em casa. O programa é pago, mas permite teste por 7 dias,  caso identifique algum erro durante meu teste informo aqui.


Editado por tiago.paiva, 10 janeiro 2017 - 08:46 .

  • 0

#17
tiago.paiva

tiago.paiva

    membro

  • Membro
  • 438 posts
  • Cadastrado: 06/07/2016
  • Cidade/UF:Natal/RN

-


Editado por tiago.paiva, 10 janeiro 2017 - 08:46 .

  • 0

#18
tiago.paiva

tiago.paiva

    membro

  • Membro
  • 438 posts
  • Cadastrado: 06/07/2016
  • Cidade/UF:Natal/RN

Sim, o ruim é que ele sempre precisa de conexão com a internet para funcionar. Tentei com um roteador instalado no carro mas, precisava de conexão com a internet. 

Aguardando chegar o adaptador usb para toslink para comparações

 

A principal vantagem de usar fibra óptica é que o sinal não vai sofrer interferência. Não acredito que melhore muito com relação a qualidade. Quando fizer o teste fala o resultado aqui. Valeu!


Editado por tiago.paiva, 10 janeiro 2017 - 08:58 .

  • 0





Soundigital Amplificadores

Smartfix